Sábado, 22 de junho de 2024

Deputados aprovam por unanimidade o reajuste do vale-refeição dos servidores do Executivo gaúcho

Deputados estaduais aprovaram, por unanimidade nesta terça-feira (14), o reajuste do valor do vale-refeição dos servidores do Executivo do Rio Grande do Sul e a extensão do benefício a categorias que não o recebiam.

O projeto de lei (PL) 467/2023 recebeu 49 votos. No PL aprovado, o governo extingue a coparticipação de 6% de servidores no vale-refeição. Para quem já recebia o auxílio, o valor passará de R$ 268,84, com coparticipação, para R$ 366,60, sem coparticipação. A partir de maio do ano que vem, o valor chegará a R$ 400.

Das seis emendas apresentadas, apenas uma, proposta pelo líder do governo, Frederico Antunes (PP), foi discutida e aprovada em função da aprovação de requerimento do deputado Delegado Zucco (Republicanos) solicitando a preferência de votação desta emenda e do texto do projeto. Outra emenda foi retirada e ficaram prejudicadas as demais, que foram propostas por Frederico, Luiz Fernando Mainardi (PT) e Pepe Vargas (PT).

Conforme justificativa enviada pelo Executivo, o auxílio será pago a todos os servidores públicos civis ativos ocupantes de cargo efetivo ou cargo em comissão e aos temporários contratados sob o regime estatutário, em efetivo exercício nos órgãos da administração direta do Poder Executivo ou em suas autarquias, bem como aos militares estaduais ativos, inclusive os temporários, com exceção do governador e vice-governador e secretários de Estado.

“Nenhum desconto passa a incidir sobre o pagamento do benefício, o que resulta em aumento real na remuneração líquida do servidor. Dentro do que o limite prudencial permite, o governo do Estado age para beneficiar o servidor público”, disse o secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos.

Com o reajuste programado para maio, cerca de 60% dos funcionários públicos do Executivo terão aumento na remuneração líquida entre 4,1% e 7%. O projeto de lei prevê o aumento no auxílio a partir de 1º de outubro de 2023, portanto, os servidores receberão o benefício de forma retroativa.

O vale-refeição, que atualmente é direito de 104.875 servidores, passará a favorecer 113.308. Passarão a receber categorias anteriormente vedadas: procuradores; delegados; defensores; oficiais da Brigada Militar; analistas de planejamento, orçamento e gestão; analistas de projetos e de políticas públicas; e servidores de nível superior dos seguintes órgãos: Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), Instituto-Geral de Perícias (IGP), Secretaria da Fazenda (Sefaz), Secretaria da Saúde (SES) e Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema).

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Conselho Nacional de Justiça aprova criação de concurso para juiz
Rochet revela que tem atuado pelo Inter enfrentando desconforto nas costelas
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play