Sábado, 13 de abril de 2024

Djokovic x Tsitsipas: final do Australian Open neste domingo define nº 1 do mundo

Novak Djokovic ou Stefanos Tistispas. Quem erguer a taça do Australian Open vai de quebrar assumir o posto de número 1 do mundo. A final do Grand Slam de Melbourne, às 5h30 (horário de Brasília) deste domingo (29), ganhou um tempero extra neste ano, já que vai definir a liderança do ranking da ATP.

Até este domingo, o espanhol Carlos Alcaraz é o líder do ranking. Ele ficou fora do Australian Open por causa de uma lesão na perna direita e vai ver o campeão do Grand Slam de Melbourne o ultrapassar. Atual número 5 do tênis, Djokovic é o recordista de semanas na liderança do ranking – o sérvio apareceu 373 vezes no topo. Por outro lado, atual número 4 do mundo, Tsitsipas busca ser o líder pela primeira vez na carreira.

Recorde ou título inédito

Além da liderança do ranking da ATP, mais um título do Australian Open para Novak Djokovic vai equiparar o sérvio a Rafael Nadal no recorde de taças de Grand Slam – o espanhol tem 22 conquistas, uma a mais que o sérvio. Djokovic é o maior campeão da história do Australian Open e não perdeu nenhuma das nove finais que já disputou em Melbourne.

“Felizmente para mim, nesta fase da minha carreira, por causa de todas as conquistas, sempre há algo em jogo, principalmente quando os Grand Slam são disputados. É um privilégio estar nesta posição”, disse Djokovic.

Stefanos Tsitsipas, por sua vez, mira em um título inédito: nunca um grego se sagrou campeão de simples de um Grand Slam. Ele chegou bem perto desse feito em Roland Garros 2021, quando abriu 2 sets a 0, mas tomou uma virada justamente diante de Djokovic.

Retrospecto

Não apenas pelos títulos de Grand Slam, o histórico pesa a favor de Djokovic na final deste domingo. Além de ter vencido a única final entre os dois, em Roland Garros 2021, o sérvio saiu vitorioso em 10 dos 12 jogos contra Tsitsipas. E já são nove vitórias seguidas do maior campeão do Australian Open no confronto. O último triunfo do grego foi em 2019, nas quartas de final do Masters 1.000 de Shanghai.

“O trabalho ainda precisa ser feito na quadra. Vou jogar contra o Tsitsipas, que está em grande forma, em grande forma e tem jogado o seu melhor tênis. Tenho certeza que ele estará muito motivado para conquistar seu primeiro título de Grand Slam. Conheço o jogo dele muito bem, e ele também conhece o meu. Já nos enfrentamos várias vezes”, disse Djokovic.

Imbatível

Ao passar por Tommy Paul na semifinal, Djokovic quebrou o recorde de maior sequência de vitórias no Australian Open.

O sérvio chegou a 27 triunfos seguidos em uma série iniciada em 2019, superando a antiga marca de 26 jogos de Andre Agassi entre 2000 e 2004 – ele não disputou o torneio de Melbourne no ano passado por não ter vacinação contra covid. Em território australiano, a invencibilidade de Djokovic já chega a 40 jogos. Ele quer aumentar seu reinado na Austrália.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

PSD deve ter a maior bancada do Senado
Os atos de 8 de janeiro puseram por terra a particular percepção do procurador-geral da República de que não havia nada de anormal ocorrendo no País
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play