Quarta-feira, 22 de maio de 2024

Dólar sobe ao maior patamar desde outubro; Ibovespa recua

O dólar voltou a fechar acima de R$ 5. Já o Ibovespa recuou nesta segunda-feira (1º) com novo temor de adiamento do corte dos juros nos Estados Unidos após dados indicarem resiliência da maior economia do mundo.

A moeda americana registrou valorização de 0,87%, cotada a R$ 5,059, depois de ter tocado a mínima de R$ 5,0093 e encostado em R$ 5,0704 na máxima do dia.

A cotação fica abaixo apenas dos R$ 5,089 do fechamento de 13 de outubro de 2023. Ou seja, é o maior nível da moeda americana em quase seis meses.

Enquanto o principal índice do mercado doméstico encerrou com perda de 0,87%, aos 126.990 pontos, com forte pressão da queda do setor financeiro e seguindo mau humor em Wall Street.

A valorização foi sustentada pela percepção de que a economia dos Estados Unidos está ainda mais forte que o esperado, o que levanta dúvidas sobre a trajetória da inflação e, consequentemente, dos juros no país.

O mercado passou a ver menor chance de o Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA) cortar juros a partir de junho após novos dados mostrarem força nas atividades.

Na sessão, o real também apresentou fraqueza frente ao euro comercial, que teve um avanço de 0,45%, a R$ 5,4344.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Justiça suspende pagamento de R$ 581 mil a Domingos Brazão
Relator vota contra cassação do senador Sergio Moro; julgamento será retomado quarta
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play