Segunda-feira, 17 de junho de 2024

Exército de Israel diz que atacou mais de 450 alvos nas últimas 24 horas

As Forças de Defesa de Israel anunciaram neste domingo (290, que caças israelenses atacaram mais de 450 alvos do grupo terrorista Hamas nas últimas 24 horas. Os alvos faziam parte da infraestrutura da organização terrorista, como quartéis-generais, postos de observação e locais onde foguetes eram lançados contra Israel. Habitantes da região descreveram o bombardeio como o mais intenso desde que o país iniciou a sua retaliação à ofensiva do Hamas.

O exército israelense continua operando na Faixa de Gaza no quarto dia seguido de incursões terrestres no enclave palestino. Durante o combate com os terroristas do Hamas, um soldado e um oficial de Israel ficaram feridos e voltaram para o território israelense.

Durante a operação terrestre, um vídeo postado na madrugada do domingo parecia mostrar tropas israelenses ocupando um hotel dentro da Faixa de Gaza. Os soldados seguram uma bandeira israelense que parece ter sido presa a um mastro no topo do prédio. O homem que filma o vídeo diz que eles estão “agitando” a bandeira israelense “no coração de Gaza” três semanas depois do “crime horrível”, uma referência ao ataque terrorista do Hamas no dia 7 de outubro.

O vídeo foi postado pelo jornal israelense Israel Hayom, e é um dos primeiros a mostrar tropas de Israel dentro de Gaza. O Washington Post localizou geograficamente o vídeo e comparou o edifício com imagens postadas no Facebook pelo hotel Tahani Chalet, na costa mediterrânea de Gaza.

Sinal de Internet 

O grupo de monitoramento de segurança cibernética NetBlocks observou a “restauração parcial da conectividade com a Internet” na Faixa de Gaza, disse seu diretor de pesquisa, Isik Mater, ao The Washington Post na manhã deste domingo, corroborando relatos de usuários que afirmaram que a internet está voltando no enclave costeiro.

“Nossa telemetria indica que a conectividade está retornando a níveis semelhantes aos rastreados na sexta-feira, e não aos níveis completos pré-conflito, então o serviço ainda será apenas parcial”, disse Mater por e-mail. Gaza sofreu um blecaute quase total na internet no sábado (28), em meio a incursões terrestres na Faixa de Gaza.

Loay Ayyoub, fotógrafo do The Washington Post em Gaza, confirmou que alguns serviços de Internet foram retomados em uma mensagem de WhatsApp envida de Khan Younis, cidade ao sul da Faixa de Gaza, na manhã de domingo.

Segunda fase da guerra

O primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, afirmou que o país entrou na “segunda fase” da guerra contra o grupo terrorista Hamas.

“Temos um objetivo principal: vencer o inimigo e garantir a nossa existência”, disse Netanyahu, ao lado do ministro da Defesa, Yoav Gallant. As autoridades israelenses não deram uma certeza se essa nova fase da guerra representa o início da grande incursão terrestre prevista com o objetivo de “destruir o Hamas”.

O ministro da Defesa Gallant, em um comunicado de vídeo, disse que Israel “completou uma fase da guerra” e agora continuará aumentando as incursões terrestres na Faixa de Gaza até novo aviso. “Os objetivos desta guerra requerem uma operação terrestre e os melhores soldados estão agora em Gaza”, afirmou o Chefe do Estado-Maior, general Herzi Halevi.

Irã critica Israel

O presidente do Irã, Ebrahim Raisi, afirmou que as ações de Israel na Faixa de Gaza foram longe demais e que outros países entrarão na guerra. Em entrevista à emissora Al Jazeera, Raisi afirmou que Israel cometeu crimes que ultrapassaram limites.

Raissi reforçou as repetidas advertências de Teerã dirigidas a Israel e aos Estados Unidos desde os ataques de 7 de Outubro perpetrados pelo grupo terrorista Hamas.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Políticos atuam para gerar vídeos “lacradores” e inflamar eleitores na internet
Israel diz para moradores deixarem norte de Gaza imediatamente
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play