Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Fenasul-Expoleite de 2024 é lançada oficialmente

Uma cerimônia na sede da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi), em Porto Alegre, marcou nessa quinta-feira (4) o lançamento oficial da 18ª Fenasul e 45ª Expoleite. A tradicional feira conjunta do setor será realizada de 15 a 19 de maio no Parque de Exposições de Esteio, na Região Metropolitana da Capital.

O evento anual é realizado pela Associação dos Criadores de Gado Holandês do Rio Grande do Sul (Gadolando) e governo gaúcho. São parceiros a prefeitura de Esteio, Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul), Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag) e Federação das Associações de Criadores de Animais de Raça (Febrac). As informações são atualizadas no site gadolando.com.br.

Titular da Seapi, Giovani Feltes mencionou o fato de o prédio da pasta estadual, no bairro Menino Deus, ter abrigado as primeiras edições da Expointer. Ele também ressaltou o compromisso do governo com a iniciativa.

Também presente à solenidade, o vice-governador Gabriel Souza destacou os investimentos estaduais no setor primário: “A recuperação e pavimentação de rodovias têm sido fundamentais para o escoamento da produção, especialmente a leiteira, diariamente. Temos, ainda, ações em prol da irrigação, incluindo um pedido ao governo federal para que inclua nas atividades permitidas em Áreas de Preservação Permanente [APP] a reserva de água para produção de alimentos”.

O prefeito Leonardo Pascoal enalteceu o crescimento da feira nos últimos anos e seu papel na economia do Rio Grande do Sul: “A Fenasul-Expoleite é uma feira tradicional, mas que tem conseguido crescer nos últimos anos, tanto no agro quanto na economia do Estado como um todo. Em 2023 fizemos a maior edição da história e não tenho dúvida de que neste ano faremos um evento ainda maior”.

Presidente da Fetag-RS, Carlos Joel da Silva complementou que a Fenasul-Expoleite tem caindo no gosto popular: “Teremos a presença das agroindústrias familiares, já reconhecidas pela qualidade dos seus produtos, além da pecuária familiar, responsável por grande parte da produção leiteira gaúcha, mesmo nesse momento de crise da cadeia produtiva”.

Relevância

Já o presidente da Gadolando e da Febrac, Marcos Tang falou da necessidade de o Estado se posicionar frente às demandas do setor leiteiro: “Importação de leite é uma gota no balde já cheio de problemas, como anos de estiagem e enchentes. O produtor, que é a autoridade máxima em nossas feiras, clama por um pouco mais de respeito à agropecuária ”.

Em sua fala, o presidente da Farsul, Gedeão Pereira, reforçou a importância da cadeia leiteira e da necessidade de apoio ao setor: “Temos que olhar com muito carinho para a questão da cadeia do leite, muita gente depende dela no país. Precisamos buscar soluções para essa cadeia de forma urgente. Quanto à Fenasul, é de suma importância nosso apoio e participação”.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Superior Tribunal de Justiça mantém decisão que nega compartilhamento de imagens do 8 de janeiro
Assembleia Legislativa gaúcha terá frente parlamentar Brasil-Itália
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play