Quarta-feira, 19 de junho de 2024

Funeral da rainha nesta segunda vai durar nove horas; veja como será

Todas as procissões, cerimônias e homenagens após a morte da rainha Elizabeth II culminarão no funeral na Abadia de Westminster, nesta segunda-feira, às 7h no horário de Brasília. O evento atrairá figuras notáveis de todo o mundo e uma enorme audiência mundial, que poderá assistir pela televisão e on-line.

Enormes procissões pelas ruas de Londres e depois no Castelo de Windsor vão acompanhar o caixão da rainha antes do enterro privado, na noite de segunda-feira, na Capela de São Jorge, em Windsor. Funcionários do Palácio de Buckingham detalharam os planos, minuto a minuto, para o dia.

Na segunda-feira de manhã, chefes de Estado e membros da realeza estrangeira se reunirão no hospital real Chelsea, lar para soldados aposentados no oeste de Londres. De lá, viajarão juntos para a Abadia de Westminster, em um meio de transporte que ainda não foi especificado pelo palácio.

Segundo a mídia britânica, o transporte coletivo incomodou muitos líderes internacionais, descontentes com os rumores de que alguns teriam tratamento privilegiado e poderiam viajar em seus próprios carros.

As portas do Westminster Hall, onde está o corpo da rainha, serão fechadas ao público às 10h30 (6h30 no horário de Brasília), para que o caixão da monarca seja preparado para o translado até a Abadia de Westminster, onde será o funeral.

A Abadia de Westminster será aberta às 8h (4h no horário de Brasília) para os convidados ao funeral.

Uma procissão acompanhará o caixão do Westminster Hall até a abadia. O cortejo deve durar menos de 10 minutos e o caminho será percorrido por membros da Marinha Real e dos Fuzileiros Navais Reais. A procissão será liderada por cerca de 200 músicos, incluindo tocadores de flauta e tambor dos regimentos escoceses e irlandeses. A carruagem seguirá com o rei Charles III e membros da família real.

O decano de Westminster conduzirá o funeral às 11h (7h no horário de Brasília), que contará com leituras da primeira-ministra britânica Liz Truss e da secretária-geral da Comunidade Britânica, Patricia Scotland. O arcebispo da Cantuária, o reverendo Justin Welby, fará o sermão.

Perto do final da cerimônia, serão feitos dois minutos de silêncio em toda a Grã-Bretanha. A cerimônia deve acabar às 12h (8h no horário de Brasília).

Um cortejo então seguirá o caixão até o Arco de Wellington, perto do Hyde Park, de onde será conduzido à cidade de Windsor, perto de Londres, de carro.

Convidados ilustres

O Palácio de Buckingham não divulgou os nomes dos convidados. O presidente Jair Bolsonaro confirmou presença. O presidente americano Joe Biden também disse que participará, assim como os líderes da Alemanha e da Itália. O líder da Austrália, Anthony Albanese, e a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, aceitaram os convites, assim como o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, segundo a BBC. O imperador Naruhito e sua mulher, a imperatriz Masako, do Japão, estarão presentes, assim como o novo presidente do Quênia, William Ruto.

Claro, os membros da família real britânica estarão presentes. E membros de outras famílias reais de toda a Europa também confirmaram sua presença, incluindo o rei Philippe e a rainha Mathilde da Bélgica, o rei Willem-Alexander e a rainha Maxima da Holanda e a mãe do rei, a princesa Beatrix.

O rei Felipe VI da Espanha representará o país no funeral como chefe de Estado, afirmou o governo espanhol. No entanto, relatos de um convite privado recebido por seu pai, o antigo rei Juan Carlos, chocaram a Espanha. Juan Carlos abdicou em 2014 e deixou o país na esteira de investigações de fraude, que desde então não avançaram. Ele agora mora nos Emirados Árabes.

A Abadia de Westminster tem mais de 2 mil lugares. O Palácio de Buckingham disse, em comunicado, que 200 pessoas reconhecidas na “lista de honra” da rainha este ano também se juntarão à cerimônia, incluindo aqueles que fizeram “contribuições extraordinárias” para a resposta à Covid-19 na pandemia e se voluntariaram em suas comunidades locais.

Após o funeral, disse um alto funcionário do palácio, chefes de Estado e representantes de governos visitantes participarão de uma recepção oferecida pelo ministro de Relações Exteriores.

Parada Final

No Castelo de Windsor, o carro com o caixão da rainha se juntará a uma nova procissão, dessa vez até a Capela de São Jorge, dentro do terreno do castelo. Lá, acontecerá o ritual de sepultamento. O momento será aberto às pessoas que fizeram parte do passado e do presente de Elizabeth II, incluindo funcionários próximos. O ritual será conduzido pelo decano de Windsor.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Como a morte da Rainha Elizabeth afeta as marcas que usam o brasão real
Ucrânia intensifica ataques a cidades na fronteira com a Rússia
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play