Sábado, 13 de abril de 2024

Governo federal analisa programa para facilitar acesso da população aos painéis de geração de energia solar

O governo federal está analisando a criação de um programa para facilitar o acesso da população à chamada geração distribuída, modalidade em que o consumidor gera a própria energia elétrica a partir de fontes renováveis. O principal foco é a energia solar, com a instalação de painéis fotovoltaicos nas residências.

A proposta foi apresentada pelo grupo de transição ao ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, em reunião nesta semana e foi bem aceita. A sugestão foi incluída no relatório final do Grupo de Trabalho de Minas e Energia da Transição como uma das medidas prioritárias a serem tomadas pelo novo governo.

No documento, o grupo explica que o programa tem como objetivo permitir que populações vulneráveis tenham acesso à energia renovável de baixo custo. O prazo previsto para a implementação é de 100 dias.

O programa poderia envolver, por exemplo, linhas de crédito com juros mais baixos para famílias de classe média e outras fontes de financiamento para comunidades mais vulneráveis. Contudo, ainda não há um formato fechado. Nos últimos anos, a modalidade cresceu exponencialmente no País graças aos descontos nos custos de distribuição e transmissão concedidos para quem instala os sistemas.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estima que o subsídio à geração própria de energia custará R$ 5,4 bilhões em 2023. Esse valor será pago pelos demais consumidores de energia, ou seja, por aqueles que não geram a própria energia.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Republicano Kevin McCarthy não se elege presidente da Câmara dos Estados Unidos após mais uma rodada de votação
Prefeitura fiscaliza operação dos ônibus com ar-condicionado em Porto Alegre
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play