Quinta-feira, 20 de janeiro de 2022

loader

Grupo empresarial da Serra Gaúcha lança projeto com nanopartículas à base de nióbio

Empresa criada pelo conglomerado caxiense Randon para atuar no segmento de nanotecnologia, a Nione apresentou ao mercado o seu primeiro produto: uma pré-mistura com nanopartículas de óxido de nióbio e que servirá como base para aplicação em revestimentos. O objetivo é ampliar durabilidade de cor, brilho e resistência à corrosão, além de permitir secagem ultrarrápida.

A novidade foi apresentada durante inauguração da unidade fabril do empreendimento, localizada na cidade de Içara, região Sul de Santa Catarina, em um evento com a presença de executivos e colaboradores.

E a primeira parceira da Nione no desenvolvimento do produto é a WEG Tintas, que terá como cliente a Fremax. Também integrante do grupo Randon, esta última contribuiu lançando o desafio de obter maior proteção contra corrosão de seus componentes, principalmente aqueles destinados aos mercados europeus e norte-americanos.

“Orientações e especificações técnicas guiaram o desenvolvimento do material, que será inicialmente aplicado em discos de freio, conferindo ainda mais qualidade aos itens oferecidos pela empresa, o que reforça a visão de inovação de produto da companhia”, ressalta a Random em seu site.

O Grupo WEG atuou de forma conjunta no trabalho de pesquisa e desenvolvimento da aplicação de nanopartículas de nióbio em sua nova linha de revestimentos protetivos.

Testes em laboratório confirmaram o incremento exponencial da resistência contra a ação de agentes corrosivos, chegando a evidenciar ganhos superiores a 400% em alguns casos. O diretor da Nione, César Augusto Ferreira, fornece mais alguns detalhes:

“O produto com nanopartículas de nióbio propicia ganhos de desempenho técnico, com características que também reduzirão a demanda de energia, além de permitir o uso de camadas mais finas, com aumento da vida útil do revestimento e que, associadas à uma formulação à base de água, contribuirão para um processo mais sustentável”.

Ainda segundo ele, o foco do investimento com nanopartículas de nióbio não se limita ao uso em camadas protetivas. “Prosseguimos no desenvolvimento de produtos nanoestruturados para as mais diversas aplicações, com destaque para metalurgia, eletroeletrônica e química”.

Nos próximos dias, o novo revestimento protetivo da WEG Tintas com tecnologia nanoestruturada da Nione deve estar disponível para venda. A nova linha de discos de freio da Fremax com a aplicação desse revestimento, por exemplo, tem chegada ao mercado prevista para o ano que vem.

Empresa

Constituída em agosto após a descoberta do novo método para obtenção de nanopartículas de nióbio em larga escala, a Nione é tratada pela Randon como um elemento de consolidação da estratégia do conglomerado em buscar novas soluções tecnológicas em materiais. Essa linha de atuação é corroborada pelo vice-presidente-executivo da Randon, Sérgio L. Carvalho:

“Trata-se de uma descoberta disruptiva [que rompe paradigmas] para o mercado mundial, com potencial de abrir novas oportunidades a diferentes setores industriais e que nos motiva a continuar investindo em tal propósito. É uma estratégia robusta e que reforça nossa preocupação em desenvolver negócios com sustentabilidade e valorização do conhecimento científico e tecnológico”.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Tribunal de Justiça Militar do Rio Grande do Sul elege novo presidente
Professores da rede estadual gaúcha podem ter salários reajustados em 32% a partir de janeiro
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play