Domingo, 16 de junho de 2024

Horas antes do início da cerimônia de coroação do rei Charles III, as ruas de Londres amanheceram com a presença de manifestantes republicanos pedindo o fim da monarquia

Horas antes do início da cerimônia de coroação do rei Charles III, as ruas de Londres amanheceram com a presença de manifestantes republicanos pedindo o fim da monarquia. Alguns dos organizadores do protesto foram presos pela guarda metropolitana de Londres, que avisou, no início da semana, que teria pouca tolerância com interrupções no dia do evento.

O movimento, que tem como sentença a frase “Not my king” (Não é o meu rei), é encabeçada pelo Republic, um dos maiores grupos ativistas antimonarquismo do Reino Unido.

Os manifestantes vestiam camisas amarelas e seguravam cartazes e faixas, na praça Trafalgar. O líder do grupo antimonarquista, Graham Smith, foi preso por volta das 7h30min (horário local), enquanto estava descarregando material para o protesto, como cartazes, de uma van.

Repressão

Em sua conta no Twitter, o grupo Republic afirmou que “a polícia não diz o por quê” da prisão e que centenas de cartazes foram apreendidos. Segundo o jornal britânico The Guardian, outros cinco organizadores foram presos na rota da procissão do rei. Uma foto publicada no Twitter mostra Smith sentado no chão cercado por um grupo de policiais.

Harry Stratton, diretor do movimento Republic, disse: “Eles estavam recolhendo os cartazes e os trazendo quando a polícia os deteve. Os caras perguntaram por que e eles disseram: ‘Nós diremos a você assim que revistarmos o veículo.’ Foi quando prenderam os seis organizadores”.

Impopularidade

Embora os manifestantes estivessem em minoria em comparação com as dezenas de milhares reunidos nas ruas de Londres para apoiar o rei, as pesquisas sugerem que o apoio à monarquia está diminuindo e é mais fraco entre os jovens.

Uma pesquisa da YouGov no mês passado descobriu que 64% das pessoas no reino Unido disseram ter pouco ou nenhum interesse na coroação. Entre os de 18 a 24 anos, o número que manifestou pouco ou nenhum interesse subiu para 75%.

A coroação do rei Charles acendeu, de forma ainda mais calorosa, o debate sobre o sistema monárquico vigente. Durante a coroação, o público britânico e no exterior foi convidado a jurar lealdade ao novo rei. O novo rito é uma substituição do adotado em cerimônias anteriores, quando duques prestavam homenagem ao monarca e juravam lealdade ao soberano. Em um levantamento feito pelo The Guardian, diversos britânicos mostraram revolta contra o ato, afirmando desconexão com a realidade da sociedade atual do Reino Unido.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Polícia Federal reage contra o retorno do Gabinete de Segurança Institucional à segurança de Lula
Ataque no Texas e no Mississippi deixam 9 pessoas mortas
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play