Sábado, 13 de abril de 2024

Imposto de Renda 2023: informe de rendimentos do INSS já está disponível; saiba como acessar

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já disponibilizou o extrato para declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2023. O documento informa os rendimentos recebidos pelos beneficiários no último ano.

“No documento do INSS vai constar os valores de aposentadoria, valor da parcela isenta caso a pessoa tenha mais de 65 anos, valor do INSS recolhido, entre outras informações que vão auxiliar o contribuinte no preenchimento da declaração e justificam a origem dos rendimentos”, explica Richard Domingos, diretor executivo da Confirp Consultoria Contábil.

Como as empresas e instituições financeiras são obrigadas a enviar as informações de valores recebidos, contas e investimentos, o INSS tinha até o próximo dia 28 de fevereiro para liberar os informes de rendimentos aos contribuintes.

O documento já está disponível e pode ser acessado pelo Meu INSS, site ou aplicativo. O cidadão não precisa comparecer a uma agência do INSS para conseguir seu extrato, uma vez que o documento pode ser baixado diretamente pela internet.

Como fazer

Primeiramente, o beneficiário precisa acessar o site ou aplicativo do Meu INSS e fazer o login com os dados do Gov.br. Na barra “Do que você precisa?”, basta digitar “Extrato de Imposto de Renda” e emitir o documento. No caso de primeiro acesso, o beneficiário terá de informar os dados solicitados para fazer o cadastro.

Outra opção é conseguir o documento junto ao banco onde recebe o benefício.

Prazo do IR

O prazo para entrega da Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física 2023 (referente ao ano-base 2022) foi ampliado neste ano e vai até 31 de maio.

O limite para entrega costumava ser até 30 de abril. Com a extensão, contribuintes terão de 15 de março até o final de maio para apresentar sua documentação.

Segundo a Receita, o período maior é para facilitar o acesso dos contribuintes à declaração pré-preenchida. A modalidade possui informações como rendimentos, deduções e bens preenchidos automaticamente, sem a necessidade de digitação.

Para poder disponibilizar esses dados, o governo explicou que precisa receber antes informações das empresas e dos prestadores de serviços.

As regras para a declaração, como renda mínima e valores a serem deduzidos, por exemplo, só serão anunciados no fim de fevereiro.

O programa para a declaração do Imposto de Renda ainda não está liberado. Nesse intervalo, é importante que o contribuinte já reúna os principais documentos para facilitar o processo de envio da declaração ao Fisco.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Na mesma semana em que Lula anunciou aumento do salário mínimo e da faixa de isenção do Imposto de Renda, o governo encaminhou reajuste para servidores públicos federais
Principais centrais sindicais (CUT, Força Sindical e UGT) estão discutindo proposta para regular as relações de trabalho nos próximos dez anos
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play