Terça-feira, 09 de agosto de 2022

Jogadores do Flamengo falam sobre mística do Estádio Centenário de Montevidéu antes da decisão da Libertadores neste sábado

A decisão da Libertadores entre Flamengo e Palmeiras, neste sábado (27), é em um estádio místico: o Centenário. O palco uruguaio carrega muita história e uma delas é rubro-negra. Em 1981, o clube carioca foi campeão do torneio continental, pela primeira vez, no estádio.

O tradicional estádio uruguaio impõe respeito. O Flamengo vai precisar lidar com esta “pressão a mais”. Filipe Luís dá recado:

“É um estádio místico no mundo, mas que não pode abalar as nossas pernas na hora de jogar. É pensar nas quatro linhas e a partir daí fazer o nosso jogo, para que o Flamengo possa render o máximo possível. É difícil, é um estádio tão imponente, com todo significado que tem, é difícil você limpar a cabeça, mas este tem de ser o nosso objetivo”, declarou Filipe Luís em material produzido pela Conmebol.

O goleiro Diego Alves também abordou o tema. O elenco do Flamengo sabe o que tem pela frente na final da Libertadores.

“A gente fala que, por ser onde o Flamengo conquistou, existe uma história muito grande naquele estádio, mas importante é ir com a cabeça focada no que a gente tem pela frente e conquistar o título”, declarou.

No místico Centenário, o Flamengo decide a Libertadores com o Palmeiras, neste sábado, às 17h (horário de Brasília).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Estudo mapeia atividade cerebral de pilotos de helicópteros de forma inédita
Existe uma vontade de fazer mudanças na poupança’, diz presidente do Banco Central
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play