Terça-feira, 25 de junho de 2024

Lançado 34º Festival Internacional de Balonismo com demonstrações no entorno do Palácio Piratini

O 34º Festival Internacional de Balonismo foi lançado, na manhã desta segunda-feira (08), no Palácio Piratini, em Porto Alegre. O evento contou com a presença do governador Eduardo Leite e do secretário de Turismo em exercício, Luiz Fernando Rodriguez Júnior. Neste ano, o festival, que será realizado entre os dias 1º e 5 de maio, terá a participação de mais de 70 balões que irão colorir o céu de Torres, que recebeu o título de Capital Nacional do Balonismo.

Durante a cerimônia, balões coloridos foram inflados em frente ao Palácio e chamaram a atenção para o evento. À tarde, as atividades continuam no estacionamento do Parque Harmonia, com exibição do voo cativo para apreciação do público. A partir das 17 horas, os frequentadores do Harmonia poderão fazer fotos, conversar com os pilotos, buscar informações, admirar a beleza do esporte e experimentar um pouco da emoção de estar próximo a um balão de ar quente.

Leite destacou que o evento fomenta o turismo no Litoral Norte gaúcho. “Que maravilha governar esta terra que possui tantos encantos e belezas, além de atrações como esta. Temos a capital do balonismo, a cidade de Torres, proporcionando uma experiência absolutamente diferenciada e deslumbrante, o que faz com que as pessoas guardem essas imagens na memória e divulguem, o que é especialmente positivo para o Rio Grande do Sul”, afirmou.

“O balonismo é um evento, mas acima de tudo é um momento turístico. Com o título de Capital Nacional do Balonismo concedido à cidade de Torres, temos a oportunidade de uma promoção turística muito eficiente nesse sentido. Países como a Turquia, que tem uma região famosa por causa dos balões, a Capadócia, inspiram-nos a promover uma experiência similar em nosso território, que tem um grande potencial de crescimento”, ressaltou Rodriguez Júnior.

“Trata-se de um esporte que não é mais de Torres, mas sim do Rio Grande do Sul, do Brasil e do mundo. Esse é o maior evento do esporte na América Latina e o terceiro maior do planeta. Estamos aqui convidando para que todos possam aproveitar um pouco dessa experiência”, enfatizou o prefeito de Torres, Carlos Souza.

Sobre o Festival do Balonismo

O festival nasceu em 1989, a partir de uma ideia do Sindicato dos Hoteleiros da cidade em parceria com outros empresários locais. O objetivo deles era trazer um evento novo, que movimentasse a economia local. Na época, o único festival que acontecia na região era a Febanana, evento agrícola que teve duas edições em Torres, mas que não teve continuidade.

O primeiro evento de balonismo foi um sucesso, apesar do mau tempo. Os ventos e chuvas do mês de outubro não eram muito apropriados para os voos de balão. Por isso, logo na sua segunda edição, o festival passou por duas transformações importantes. A primeira foi na data de realização, que acabou sendo transferida para o final do mês de abril e início do mês de maio, período do ano em que o tempo e a temperatura são mais agradáveis para quem voa de balão. A segunda foi o nome do festival, que acabou ficando mais objetivo e se tornou apenas “Festival de Balonismo”.

A mídia apoiou a ideia do balonismo na região, com uma grande repercussão nos principais veículos de comunicação da época. Na terceira edição do Festival de Balonismo, Torres já era conhecida como a cidade do balonismo. Pessoas de diversos locais começaram a visitar o município para observar os balões no céu, as competições e atrações oferecidas pelo evento.

A expectativa dos idealizadores havia sido alcançada. Ao longo dos anos, o sucesso do Festival de Balonismo entrou numa crescente. Em 1999, o evento se tornou internacionalmente reconhecido e mudou seu nome para Festival Internacional de Balonismo. Hoje pessoas do mundo inteiro vêm para ver ou participar do evento.

A realização anual do festival impacta diretamente na geração de emprego e renda para o município e a região. Apesar da sede do evento ser no Parque do Balonismo, os balões sobrevoam todo o município, o que faz com que a comunidade em geral viva o clima da festividade.

Capital Nacional do Balonismo

O município de Torres foi considerado a Capital Nacional do Balonismo por determinação da Lei Federal 14.808, sancionada em janeiro deste ano. O título vincula definitivamente o município gaúcho à prática esportiva e cultural, consolidando a repercussão nacional e internacional do festival.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

UFRGS tem o melhor resultado da história em avaliação de cursos do Inep
Feira traz a Porto Alegre mais de 20 universidades americanas
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play