Sábado, 02 de março de 2024

Mercado financeiro reduz para 5,42% a estimativa de inflação neste ano e prevê alta maior do PIB brasileiro

O mercado financeiro reduziu de 5,69% para 5,42% a estimativa de inflação neste ano no Brasil e passou a prever uma alta maior do PIB (Produto Interno Bruto) do País, de acordo com o Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (12) pelo Banco Central.

Mesmo com o recuo na projeção de inflação, a taxa segue superando a meta definida pelo Conselho Monetário Nacional, de 3,25%. Ela será considerada formalmente cumprida se oscilar entre 1,75% e 4,75%.

Para 2024, a estimativa de inflação caiu de 4,12% para 4,04%. A meta oficial para o próximo ano é de 3% e será considerada cumprida se oscilar entre 1,5% e 4,5%.

Para o crescimento do PIB deste ano, a projeção do mercado financeiro avançou de 1,68% para 1,84%. Já para 2024, a previsão recuou de 1,28% para 1,27%. O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no País.

Taxa de juros e dólar

Os economistas mantiveram a expectativa para a Selic (taxa básica de juros da economia brasileira) em 12,5% ao ano no fim de 2023. Atualmente, ela está em 13,75% ao ano. Para o fim de 2024, a projeção ficou estável em 10% ao ano.

A estimativa para a taxa de câmbio no fim de 2023 permaneceu em R$ 5,10 por dólar. Para o fim de 2024, subiu de R$ 5,16 para R$ 5,17.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Falsa ameaça de bomba em avião provoca o fechamento do aeroporto de Foz do Iguaçu, no Paraná
Nova linha de ônibus atende estudantes e moradores da Zona Sul de Porto Alegre
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play