Domingo, 16 de junho de 2024

Ministro Tarcísio busca em Nova York investimentos de R$ 260 bilhões

O ministro Tarcísio de Freitas iniciou em Nova York o chamado “Road Show” em busca de investimentos. A meta do governo é chegar ao fim de 2022 com R$ 260 bilhões de investimentos privados para o setor de infraestrutura do Brasil. Até agora, R$ 74 bi já foram contratados. O ministro disse ontem que “nos próximos 5 dias, converso com mais de 50 grupos de investidores sobre o maior programa de concessões de ativos de infra do mundo. Nenhum país fez o que o Brasil do governo do presidente Jair Bolsonaro fez. E o melhor ainda está por vir”.

Show do DNIT no Vale do Sinos

O ministro Tarcisio de Freitas elogiou ainda a performance do DNIT (novamente sob o comado do engenheiro Hiratan Pinheiro na Superintendência Regional) nas obras da ponte em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, que atingiram 75%:

“O DNIT deu show de eficiência e, após 50 horas de trabalho ininterrupto, concluiu o içamento de 32 vigas pré-moldadas na Ponte do Rio dos Sinos (BR-116). A bancada gaúcha foi fundamental para viabilizar recursos, obra que vai eliminar o gargalo antigo e salvar vidas. Entrega já em 2022.”

Luciano Hang continua faturando com ida à CPI

O empresário Luciano Hang continua contabilizando resultados positivos, desde que foi à CPI do Circo e desmoralizou os bandidos com carteira de Senador. Além de propagar a verdade e aumentar a visibilidade da rede de Lojas Havan, Luciano agora contabiliza outro ganho:

A plataforma Social Blade registra que, apenas no Instagram, o dono da rede Havan conseguiu ganhar mais de 100 mil novos seguidores.

Requentando a denúncia contra Paulo Guedes

Esse caricato Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, uma igrejinha de militantes que nunca investigou nada dos larápios da esquerda, agora requenta essa história de que o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, têm empresas em paraísos fiscais. Estas empresas, já declaradas por ambos.

Trata-se de mais um capítulo do vale-tudo para enfraquecer Guedes e inviabilizar as medidas econômicas que projetam uma imagem positiva do governo para 2022.

Recordando a Operação Colono

Caiu no esquecimento a famosa e macabra Operação Colono, que em 2014 investigou fraudes gigantescas, citando líderes do PT como o deputado Elvino Bohn Gass e o ex-ministro do Ministério do Desenvolvimento Agrário Pepe Vargas por conta de empréstimos fraudulentos do Pronaf, com a cumplicidade de ONGs aparelhadas pela esquerda, entre elas o Movimento dos Pequenos Agricultores, que consistia em falsificação de empréstimos para pequenos e pobres agricultores no âmbito do Pronaf, cujos recursos eram usados por dirigentes partidários da esquerda em suas campanhas eleitorais e despesas pessoais no Estado.

O golpe funcionava desta forma: os pequenos agricultores não recebiam o dinheiro, mas o Banco do Brasil acaba executando todos eles, alguns com dívidas não contraídas de até R$ 70 mil, levando desespero e morte. Na época, a fraude do Pronaf levou ao suicídio pelo menos 10 dos 114 casos de suicídio registrados a área. 7.300 pequenos agricultores da região do fumo foram lesados pelo golpe. Por ordem do MPF, cumprindo determinação do STF, as investigações foram suspensas. Esse caso, considerado um crime contra a humanidade, como envolvia a “cumpanherada”, nunca interessou ao caricato Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Colunistas

Palácio x Miranda
Candidatura de Moro pode virar o ‘caixão’ da 3ª via
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play