Domingo, 03 de julho de 2022

loader

Morre Helena de Lima, cantora da era de ouro do rádio

A cantora Helena de Lima morreu na segunda-feira (16), aos 95 anos, no Retiro dos Artistas, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. “Hoje nos despedimos de uma das vozes mais potentes do País, nossa querida Helena de Lima”, informou a casa em um comunicado.

Helena, que completaria 96 anos nesta terça-feira (17), tinha Mal de Alzheimer e faleceu de causas naturais. Ela brilhou na década de 1950, tornando-se uma das mais populares cantoras do Brasil. Amada pela crítica, conquistou o seu espaço no rádio. Logo depois, tornou-se famosa também na televisão. Seu último álbum, “Sentimentos”, foi gravado em 2007, de forma independente.

O comunicado do Retiro dos Artistas diz ainda que a cantora “se manteve fazendo o que amava até depois dos 90 anos de idade, cantando e espalhando seu talento sem igual”.

Helena de Lima foi descoberta por César Ladeira na década de 1940, em um programa na Rádio Nacional, onde a cantora se apresentou como caloura. Em 1948, começou a trabalhar na boate Pigalle, na Zona Sul do Rio. Em 1952, gravou seu primeiro disco pela Continental. Em meados dos anos 1950, apresentava-se com frequência em diversas boates do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Foi contratada para o elenco da Rádio Nacional. Trabalhou ainda na TV Paulista e na Rádio e TV Record, em São Paulo. No final da década de 1950, iniciou uma parceria com o maestro Lauro Miranda.

Na década de 1960, lançou vários discos, alguns deles gravados ao vivo em shows na boate Cangaceiro, no Rio, onde se apresentava também, em dias alternados, a cantora Elizeth Cardoso. Uma de suas canções mais conhecidas é a marcha-rancho “Estão Voltando as Flores”, de Paulinho Soledade.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Governo dos Estados Unidos anuncia flexibilização de restrições a Cuba
Em razão da alta do diesel, governo federal muda regra para revisão na tabela de frete
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play