Domingo, 05 de dezembro de 2021

loader

Motorista avança contra desfile de Natal em Wisconsin, nos Estados Unidos, e deixa cinco mortos e 40 feridos; Polícia descarta terrorismo

Autoridades americanas descartaram nesta segunda-feira (22) a possibilidade de que o atropelamento que deixou cinco mortos em um desfile de Natal no Wisconsin, no domingo (21), tenha sido um ato terrorista.

O chefe do Departamento de Polícia de Waukesha, Dan Thompson, disse em entrevista coletiva que “não há evidências de terrorismo”. Segundo o policial, o suspeito – identificado como Darrell Brooks Jr., de 39 anos – estaria fugindo de um “distúrbio doméstico”, sem dar maiores explicações.

O motorista atropelou dezenas de pessoas, incluindo jovens que acenavam com pompons e um grupo de “Vovós Dançarinas”.

Um vídeo publicado na internet mostra um veículo utilitário esportivo (SUV) vermelho avançando em alta velocidade através de um desfile natalino nos Estados Unidos e atropelando mais de uma dúzia de pessoas, até a multidão correr das calçadas para prestar assistência.

“A esta altura, podemos confirmar que cinco pessoas faleceram e mais de 40 estão feridas”, disse o Departamento de Polícia de Waukesha em sua página no Facebook. “Entretanto, estes números podem mudar à medida que coletamos informações adicionais.”

O chefe de polícia de Waukesha, Dan Thompson, disse em entrevista coletiva que uma “pessoa de interesse” está sob custódia e que um veículo foi recuperado após o incidente na cidade, localizada a cerca de 32 km a oeste de Milwaukee. Thompson disse que um policial chegou a atirar contra o veículo.

Atropelamento

Policiais afirmaram que o carro rompeu barricadas que cercavam o desfile anual na cidade de Waukesha, no subúrbio de Milwaukee, pouco depois das 16h30 (horário local, 19h30 em Brasília).

Imagens mostram pessoas assistindo ao desfile quando o SUV passa em alta velocidade. Segundo testemunhas, o motorista avançou contra o desfile atrás de uma banda escolar e também acertou um grupo de idosos.

“O SUV veio a toda velocidade. Então comecei a escutar pessoas gritando”, contou Belen Santamaria, de 39 anos, que estava assistindo ao desfile a partir da calçada.

Outro espectador, Angelito Tenorio, disse ter visto o SUV acelerando “e então escutamos um barulho alto e choros e gritos ensurdecedores de pessoas que foram atingidas”.

Uma testemunha disse a uma emissora local que o carro atingiu um grupo de dança de meninas entre 9 e 15 anos de idade e contou que a primeira reação foi de silêncio, seguida de gritos, correria e ajuda aos feridos.

Vídeos publicados nas redes sociais mostram pequenos grupos ao redor de meninas com pompons brancos espalhadas pelo chão.

“Havia pompons e sapatos e chocolate quente derramado por toda parte. Tive que passar por um corpo esmagado para o outro para encontrar minha filha”, relatou Corey Montiho a um jornal local. “Minha esposa e minhas duas filhas quase foram atingidas. Por favor, rezem por todos”.

O grupo “Vovós Dançarinas” de Milwaukee confirmou que algumas de suas integrantes foram atingidas. Um padre, vários fieis e alunos da Igreja Católica de Waukesha estão entre os feridos, segundo a porta-voz da arquidiocese de Milwaukee, Sandra Peterson.

O hospital infantil de Wisconsin disse ter recebido 15 pacientes até as 20h, sem o registro de mortes até então. O centro médico Aurora disse que estava cuidando de 13 pacientes, incluindo 3 em estado crítico. Já o Hospital Froedtert confirmou ter recebido feridos, mas não informou quantos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Empréstimo consignado muda em 2022 para segurados do INSS e voltará ao seu percentual tradicional, de até 35% do benefício
Rússia reabre palácio do último czar um século depois de seu assassinato
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play