Domingo, 16 de junho de 2024

Motoristas estrangeiros recebem mais multas do que brasileiros em Foz do Iguaçu

Motoristas estrangeiros cometem mais infrações de trânsito do que brasileiros em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. Nos últimos cinco anos, paraguaios e argentinos foram multados mais de 150 mil vezes na cidade. Os brasileiros foram autuados mais de 122 mil vezes no mesmo período.

A diferença é que não é possível cobrar as infrações dos veículos registrados fora do País.

Juntos, paraguaios e argentinos tem mais R$ 22 milhões em infrações não pagas no lado brasileiro da fronteira:

– Paraguai: R$ 16.753.543,61;
– Argentina: R$ 6.064.596,82.

O diretor de Trânsito e Sistema Viário de Foz do Iguaçu, Ademilton Araújo da Silva, explica que não há convênio com países vizinhos, como Paraguai e Argentina por exemplo, mesmo que o proprietário do veículo seja comunicado da infração diretamente.

“A nossa intenção é dar segurança a essas pessoas. E a única forma de dar segurança é justamente isso, coibindo as infrações de trânsito, coibindo as pessoas que dirigem alcoolizadas, os crimes de trânsito”, destaca.

De acordo com o Departamento de Trânsito de Foz do Iguaçu, cerca de 90% das multas aplicadas são por excesso de velocidade e avanço do sinal vermelho.

O departamento de transito de foz do iguaçu fiscaliza as infrações cometidas por veículos de placa estrangeira, principalmente paraguaios e argentinos.

Nas abordagens, feitas sempre no horário de funcionando dos bancos, o FozTrans permite que os motoristas quitem seus débitos para que o veículo não seja recolhido ao pátio.

Aviso de motorista

Uma motorista recém-habilitada chamou a atenção em Balneário Camboriú, no Litoral Norte catarinense, ao colocar um bilhete no vidro de trás do veículo, avisando que é uma condutora inexperiente. Um vídeo com o recado circulou nas redes sociais.

“Recém-habilitada. Mantenha distância e seja gentil! Quando fico nervosa, o carro morre.”, diz o bilhete.

A cena foi filmada por Jeferson Soccol, que mora na região. Ele flagrou o carro com o bilhete no Centro de Balneário Camboriú enquanto voltava do trabalho na terça-feira (13).

“Balneário Camboriú é uma cidade cheia de surpresas, tudo pode acontecer”, brincou Jeferson.

Orientações do Detran – O presidente do Conselho Estadual de Transito (Cetran), Atanir Antunes, afirmou que não há orientações do Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina (Detran) sobre casos com motoristas recém-habilitados.

“O cidadão habilitado passa pelo exame prático e está apto a conduzir pelas vias públicas. A legislação também nada prevê neste sentido. O adesivo colocado pelo condutor nada mais é do que um alerta de que os outros tenham precaução ao se aproximarem do seu veículo”, disse.

Ele passou, ainda, orientações sobre a colocação de bilhetes nos vidros dos carros. “Ele pode colocar um adesivo pequeno, desde que não interfira nas áreas envidraçadas da dirigibilidade do veículo, para-brisas dianteiros e vidros laterais do condutor”, resumiu.

“Também não podem ser colocados adesivos de tamanho grande que alterem a cor do veículo em mais de 50%”, afirmou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Crise na Argentina põe em risco exportações do Brasil
Polícia investiga suspeita de estupro cometido pelo ator José Dumont contra outra criança
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play