Terça-feira, 18 de junho de 2024

Polícia investiga suspeita de estupro cometido pelo ator José Dumont contra outra criança

A Polícia Civil investiga o caso de uma outra criança que teria sido vítima de abuso sexual pelo ator José Dumont, preso em flagrante na última quinta-feira (15). O artista era investigado pela Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) pelo estupro de um menino de 12 anos.

A informação está na decisão do Tribunal de Justiça do Rio que autorizou a busca e apreensão no apartamento de Dumont, na Zona Sul do Rio. Segundo o magistrado Daniel Werneck Cotta, que assina o mandado, a polícia busca identificar a criança, que teria idade semelhante à da outra vítima.

Por conta disso, o Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) autorizou a busca e apreensão no apartamento de José Dumont, na Zona Sul da cidade. Segundo o magistrado Daniel Werneck Cotta, responsável pelo mandado, a polícia busca identificar a criança, que teria idade semelhante à da outra vítima.

“Em sua representação, justifica a autoridade policial que a prisão temporária seria necessária ‘à identificação de uma outra criança de idade semelhante à de X. (nome da criança), vítima em potencial do investigado’ e que ‘É importante investigá-lo, já que diversas outras crianças já podem ter sido alvo do suspeito, (…). Importante frisar que, caso seja detido, outras crianças podem aparecer imputado ao ator fato semelhante’”, declarou o profissional.

Em depoimento prestado à polícia, José Dumont negou ter filmado menores de idade em contexto pornográfico quando confortado com imagens encontradas em seu celular e computador pessoal.

O ator de 72 anos alegou que o material encontrado era de fato de sua propriedade, mas que as mesmas faziam parte de um “estudo para a futura realização de um trabalho acerca do tema, sem tabus ou filtros”. José Dumont disse ainda que as imagens foram conseguidas na internet e que jamais fotografou, filmou ou gravou crianças e adolescentes em contexto pornográfico.

Com mais de 40 de carreira, José Dumont estava escalado para a novela “Todas as Flores”, no Globoplay, plataforma de streaming da TV Globo, que tem estreia prevista para outubro. Em nota, a Globo afirmou que o ator foi retirado da trama.

“Diante dos fatos noticiados, a Globo tomou a decisão de retirá-lo da novela. A suspeição de pedofilia é grave. Nenhum comportamento abusivo e criminoso é tolerado pela empresa, ainda que ocorra na vida pessoal dos contratados e de terceiros que com ela tenham qualquer relação”, diz o comunicado.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Motoristas estrangeiros recebem mais multas do que brasileiros em Foz do Iguaçu
Senado deve analisar nesta semana medida provisória que pode encarecer conta de luz
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play