Quinta-feira, 25 de abril de 2024

“Não respondam ao mal com o mal”, pede o papa

O papa Francisco fez neste domingo (19) um apelo para que os cristãos não “respondam ao mal com o mal” e busquem colocar as divergências de lado para “curar as feridas do ódio”.

Em seu Angelus dominical no Vaticano, o líder católico afirmou que “o Senhor nos pede para não medir o amor na balança dos cálculos e das conveniências”.

“Ele nos convida a não responder ao mal com o mal, a ousar no bem, a arriscar na doação, ainda que recebamos pouco ou nada em troca. Porque esse é o amor que lentamente transforma os conflitos, encurta as distâncias, supera as inimizades e cura as feridas do ódio”, disse.

O papa ressaltou que as pessoas geralmente tentam manter tudo “sob controle”, amando apenas quem retribui e sendo generosas somente com quem pode “restituir o favor”. “Para quem nos trata mal, respondemos com a mesma moeda, assim fica tudo equilibrado. Mas isso não basta. Esse não é um cristão”, declarou.

Francisco também pediu solidariedade com as populações de Síria e Turquia afetadas pelo terremoto de 6 de fevereiro e com o “caro povo ucraniano e tantos povos que sofrem por causa da guerra, da pobreza, da falta de liberdade ou da devastação ambiental”.

“Não esqueçamos de quem sofre e façamos com que nossa caridade seja concreta”, ressaltou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Atendimento no serviço de vacinação em Porto Alegre será retomado na Quarta-Feira de Cinzas
Coro Sinfônico da Ospa seleciona novos cantores
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play