Quarta-feira, 22 de maio de 2024

Oprah Winfrey se emociona ao contar sua jornada para perder peso

Já se passaram quase 13 anos desde que o programa “The Oprah Winfrey Show” chegou ao fim, mas para os espectadores de seu especial sobre perda de peso na noite de segunda-feira (18) parecia que o talk show da apresentadora estava de volta.

Em “An Oprah Special: Shame, Blame and the Weight Loss Revolution”, Winfrey faz o que ela provou por 25 temporadas que ela pode fazer melhor do que qualquer outra pessoa: reunir as pessoas e fazê-las conversar – e ouvir – um para o outro.

“Eu queria fazer isso de forma especial para mais de 100 milhões de pessoas nos Estados Unidos e para mais de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo que vivem com obesidade”, disse Winfrey ao apresentar o programa. “Talvez seja você ou talvez seja alguém que você ama.”

“Na minha vida, nunca sonhei que estaríamos falando sobre medicamentos que dariam esperança a pessoas, como eu, que lutaram durante anos contra o excesso de peso ou a obesidade”, continuou Winfrey.

“Venho para esta conversa com a esperança de que possamos começar a libertar-nos do estigma, da vergonha e do julgamento – parar de envergonhar outras pessoas por estarem acima do peso ou pela forma como escolhem perder ou não perder peso – e, mais importante, parar de nos envergonhar.”

O programa contou com vários convidados que partilharam as suas experiências pessoais com obesidade e controlw de peso.

Winfrey também compartilhou a dor que sentiu às vezes em sua jornada para perder peso. “Assumi a vergonha que o mundo me deu. Durante 25 anos, zombar do meu peso foi esporte nacional”, disse ela.

Winfrey descreveu o alívio que sentiu quando finalmente entendeu a obesidade como uma doença. “Quando eu contar quantas vezes me culpei”, disse Winfrey, engasgando em uma conversa com uma jovem na plateia.

“Você acha que sou inteligente o suficiente para descobrir isso e depois ouvir que o tempo todo é você lutando contra seu cérebro.” W. Scott Butsch, Diretor de Medicina da Obesidade do Instituto Bariátrico e Metabólico da Clínica Cleveland e Dra. Amanda Velazquez, especialista em obesidade do Cedars-Sinai em Los Angeles, estavam entre os especialistas médicos que participaram do especial.

“Existe um espectro de obesidade. Não é uma doença, são muitos subtipos diferentes de doenças”, disse Butsch. “Não é uma questão de força de vontade.”

Os especialistas médicos abordaram os potenciais efeitos colaterais dos medicamentos para perda de peso e os fatores e riscos que devem ser considerados antes de tomá-los como parte de um plano de cuidados multifacetado.

Winfrey falou sobre o uso de medicamentos para perda de peso como uma “ferramenta” para controlar seu peso, combinado com caminhadas, corrida, treinamento de resistência com pesos e alimentação saudável. “Não é apenas uma coisa, são várias coisas”, disse Winfrey.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Variedades

Mariah Carey fala em português para anunciar show no Rock in Rio
Ferrugem critica Ludmilla e desagrada a internet: “Brincadeira sem graça”
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play