Segunda-feira, 17 de junho de 2024

Pessoas físicas na Bolsa de Valores chegam a 19,4 milhões no Brasil

A B3 registrou em março o oitavo mês consecutivo de aumento na base de investidores pessoas físicas, somando 5,1 milhões em renda variável e 16,3 milhões em renda fixa. O total de investidores na Bolsa de Valores atingiu 19,4 milhões de pessoas físicas (descontando as duplicidades de quem investe nas duas modalidades), com alta de 2% no ano.

No balanço do 1º trimestre, o valor em custódia dos investidores cresceu em relação ao mesmo período do ano anterior. Em renda variável (ações, ETFs, BDRs e FIIs, entre outros), o valor chegou a R$ 556,5 bilhões, com alta de 27%, apesar de o número de investidores ter caído 3%.

Já em renda fixa (produtos de dívida e captação bancária), o valor em custódia atingiu a marca de R$ 2,2 trilhões, 24% a mais do que no mesmo período de 2023. O saldo entre aportes e retiradas caiu 9% nessa categoria. A participação de pessoas físicas no volume do mercado de ações é de 18%. Em 2020, elas representavam 14%. Produtos de captação bancária como CDBs, RDBs, LCIs e LCAs ganharam 1,9 milhão de novos investidores no trimestre e os de dívida corporativa (debêntures, CRIs, CRAs e notas comerciais), 182,8 mil novos investidores.

Tesouro Direto

Os valores em custódia também cresceram nesses investimentos: 22% no caso de captação bancária, atingindo R$ 1,7 trilhão e 38% em dívidas corporativas (R$ 310,3 bilhões). Já o Tesouro Direto registrou 500 mil novos investidores entre março de 2023 e março de 2024, com volume investido que chega a R$ 130 bilhões.

Os fundos imobiliários cresceram 5% em número de investidores nos últimos três meses, chegando a 2,6 milhões. O investimento em fundos de investimento imobiliários é predominantemente dominado pelas pessoas físicas, que hoje detêm 76% do saldo total no produto.

Poupança

Relatório de poupança divulgado no dia 10, pelo Banco Central (BC) apontou que as retiradas superaram as aplicações em R$ 1,141 bilhão em abril. Enquanto o montante depositado ficou em R$ 353,97 bilhões, o valor sacado pelos brasileiros no mês passado foi de R$ 355,11 bilhões. O saldo do mês passado foi melhor do que o mesmo período de 2023, quando atingiu R$ 6,25 bilhões de retirada líquida.

No acumulado do ano até abril, a poupança acumula um saque líquido de R$ 23,775 bilhões, muito impactado pela retirada de R$ 20,148 bilhões em janeiro. Em 2023, a caderneta registrou um saldo negativo de R$ 87,819 bilhões.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Mega-Sena acumula e vai a R$ 30 milhões
Hemocentro do RS tem nova plataforma para agendamento de doações de sangue em Porto Alegre
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play