Quarta-feira, 18 de maio de 2022

loader

Petrobras atingiu recorde anual de produção no pré-sal em 2021

A Petrobras atingiu recorde anual de produção no pré-sal em 2021, ao alcançar 1,95 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boed). Esse volume corresponde a 70% da produção total da companhia, que foi de 2,77 milhões de boed no ano passado.

O recorde anterior foi em 2020, quando atingiu a marca de 1,86 milhão de barris de óleo equivalente por dia, representando 66% da produção total da empresa.

De acordo com a companhia, a produção no pré-sal vem crescendo rapidamente, e o recorde registrado em 2021 “representa mais do que o dobro do volume que produzimos nesta camada há 5 anos. Com a manutenção do foco de atuação nas suas atividades em ativos em águas profundas e ultraprofundas, a Petrobras continuará investindo na aceleração do desenvolvimento dos campos do pré-sal, que possuem alta produtividade, maior resiliência a baixos preços de petróleo e mais eficiência em carbono gerando um petróleo competitivo na transição para a economia de baixo carbono”.

A Petrobras vai investir no Plano Estratégico 2022-26, US$ 57 bilhões no segmento Exploração e Produção, sendo 67% desse total no pré-sal, que receberá 12 das 15 novas plataformas previstas para entrar em operação neste período. A produção do pré-sal deverá ser responsável por 79% da produção total da companhia em 2026.

Preços

Os preços do petróleo subiram nesta segunda-feira (17) com os investidores apostando que a oferta global irá permanecer apertada, apesar de que a restrição pelos principais produtores foi parcialmente compensada por um aumento da produção da Líbia.

O petróleo Brent fechou em alta de 0,42 dólar, ou 0,5%, para 86,48 dólares o barril. No início da sessão, o contrato atingiu seu preço mais alto desde 3 de outubro de 2018, a 86,71 dólares.

O petróleo dos EUA (WTI) subia 0,53 dólar, a 84,35 dólares por barril por volta das 16h, no horário de Brasília, após tocar a máxima desde 10 de novembro de 84,78 dólares. O comércio foi moderado devido ao feriado norte-americano em homenagem ao líder dos direitos civis assassinado Martin Luther King Jr.

A compra frenética de petróleo, impulsionada por interrupções no fornecimento e sinais de que a variante do coronavírus ômicron não será tão perturbadora para a demanda de combustível como se temia anteriormente, levou alguns tipos de petróleo a máximas de vários anos, sugerindo que o rali nos futuros do Brent pode ser sustentado por mais algum tempo, disseram comerciantes.

“O sentimento altista continua, já que a Opep+ (grupo produtor) não está fornecendo oferta suficiente para atender à forte demanda global”, disse Toshitaka Tazawa, analista da Fujitomi Securities.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Presidente do Senado diz que a Casa analisará projeto para segurar preço do combustível, após reclamação do presidente da Câmara
Receita Federal adia para 31 de março o retorno ao trabalho presencial
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play