Domingo, 05 de dezembro de 2021

loader

Pfizer anuncia que vacina apresenta segurança e eficácia em jovens de 12 a 15 anos

A Pfizer anunciou nesta segunda-feira (22), que sua vacina contra a covid-19 ofereceu forte proteção de longo prazo contra o vírus em um estudo de estágio avançado conduzido com adolescentes de 12 a 15 anos. A vacina da Pfizer é a única autorizada para essa faixa etária no Brasil.

Mais de 2.200 menores de 12 a 15 anos foram avaliados por pelo menos quatro meses após a segunda dose: entre os adolescentes que receberam o placebo, houve 30 casos de covid-19 e nenhum no grupo vacinado. Ou seja, foi 100% eficaz contra os casos sintomáticos da doença.

Os dados foram coletados entre novembro de 2020 e setembro de 2021, disse a Pfizer em seu comunicado. Além disso, “nenhuma preocupação séria de segurança foi observada entre os indivíduos com pelo menos seis meses de acompanhamento”, acrescentou a gigante farmacêutica.

As vacinas de RNA mensageiro Pfizer e Moderna têm sido associadas a um risco aumentado de miocardite, uma inflamação do músculo cardíaco, principalmente em homens jovens. Mas esses casos permanecem raros e os benefícios da vacinação superam esse risco, dizem os especialistas.

“Esses dados adicionais fornecem confiança adicional na eficácia e no perfil de segurança de nossa vacina em adolescentes”, disse Albert Bourla, chefe da Pfizer, citado no comunicado.

A pesquisa mostrou também que o imunizante teve 100% de eficácia nos jovens dessa faixa etária.

A vacina da Pfizer é a única autorizada para essa faixa etária no Brasil.

Pfizer e BioNTech planejam enviar os dados para revisão científica.

Anvisa

Na semana passada, o consórcio Pfizer/BioNTech entrou com o pedido de autorização juntamente à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que sua vacina contra a covid-19 possa ser aplicada em crianças com idades entre 5 e 11 anos.

A Anvisa terá até 30 dias para analisar a documentação e os estudos entregues pelas farmacêuticas e avaliar aspectos como segurança e eficácia do imunizante no público pretendido.

As farmacêuticas já haviam anunciado no mês passado que entrariam com a solicitação. A ampliação da imunização para esse público foi submetida e aprovada pela autoridade sanitária dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês), em outubro.

Segundo informado pela Anvisa, a dose da vacina para crianças será diferente daquela utilizada para pessoas a partir de 12 anos. Os frascos também terão cores distintas para evitar erros na aplicação.

A vacina da Pfizer/BioNTech já havia obtido a autorização para aplicação em adolescentes, razão pela qual é a marca que vem sendo utilizada nesse público pelas autoridades de saúde no Brasil.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Doenças relacionadas ao consumo de carne vermelha aumentam no mundo
Rio Grande do Sul é finalista no maior prêmio nacional sobre uso de plataformas on-line pelos governos
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play