Terça-feira, 18 de junho de 2024

Polícia investiga agressões em supermercado de Salvador (BA)

A Polícia Civil (PC) da Bahia informou neste domingo (7), que vai abrir inquérito para investigar agressões sofridas por duas pessoas na parte externa de um supermercado, em Salvador, após elas suspostamente terem furtado sacos de leite em pó. O caso aconteceu na última sexta-feira (5) e a suspeita é que o crime tenha sido praticado por funcionários do mercado.

As imagens das agressões viralizaram nas redes sociais. Ainda não se sabe quem fez o registro, mas a suspeita é de que a filmagem tenha sido feita por um dos autores das agressões. As vítimas também não foram identificadas, de acordo com a polícia.

A PC informou, em nota, que não houve registro oficial do caso na 12ª Delegacia Territorial de Itapuã, porém, a unidade já tomou conhecimento do crime através dos vídeos e iniciará as apurações dos fatos.

O caso aconteceu no Big Bom Preço do bairro de São Cristóvão, na capital baiana. Segundo a assessoria da Rede Carrefour, responsável pelo estabelecimento, membros da “equipe de prevenção da loja e a liderança da unidade” foram desligados após a empresa tomar conhecimento do vídeo. Além disso, a prestadora de serviço que fazia a segurança da área externa teve contrato rescindido.

Não foi revelado quantas pessoas foram demitidas, nem quantas delas estavam diretamente envolvidas nas agressões.

Tapas no rosto e xingamentos

O vídeo mostra um homem e uma mulher sendo xingados e agredidos com tapas no rosto. Em determinado momento da filmagem, ela mostra uma mochila com os sacos de leite em pó, assumindo o furto e argumentando que precisava dar o leite para a filha.

Ainda no vídeo, os apontados como suspeitos do furto são coagidos a falarem os próprios nomes e os nomes de suas respectivas mães. Não se sabe o que aconteceu com os dois após o ocorrido.

A Polícia Militar investigará o caso, mas informou que também não foi chamada para atender a ocorrência.

Furto famélico

A depender da quantidade de itens, o furto pode ser enquadrado como furto famélico, um delito motivado pela necessidade de sobrevivência, na maioria das vezes por causa da fome. Além de comida, o roubo de produtos de higiene, medicamentos ou itens básicos também são enquadrados como “famélicos”.

Confira nota do Carrefour na íntegra:

“A rede informa que, ao tomar conhecimento dos vídeos de agressão a duas pessoas em área externa de uma loja na cidade de Salvador, determinou imediatamente que seja realizada denúncia de agressão e lesão corporal às autoridades, para que este crime seja rigorosamente apurado. Estamos colocando à disposição das autoridades as imagens das câmeras de segurança, para que haja a identificação dos autores. Também decidimos desligar toda a equipe de prevenção da loja e a liderança da unidade, além de rescindir o contrato com a empresa responsável pela segurança da área externa.

É inadmissível e lamentável que qualquer pessoa seja tratada desta maneira. É um crime, com o qual a rede não compactua, e garante que empenhará todos os esforços para que seja esclarecido e devidamente punido.

Nossos princípios são pautados pelo respeito e ética e não toleramos nenhum tipo de agressão, violência ou intimidação. A apuração interna está sendo rigorosa e com a garantia de punição a qualquer colaborador que seja identificado como tendo envolvimento no caso. A empresa identificou as duas vítimas das agressões e está buscando contato para que haja esclarecimento e que tenham total suporte psicológico e médico”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Homem espancado por moradores após ser vítima de fake news tem morte encefálica no litoral de São Paulo
Palmirinha, apresentadora e cozinheira, morre aos 91 anos
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play