Domingo, 19 de maio de 2024

Prefeitura de Porto Alegre realiza ações contra a dengue nos bairros Restinga e Lomba do Pinheiro

A prefeitura de Porto Alegre realiza uma nova aplicação de inseticida nos bairros Restinga e Lomba do Pinheiro nesta quarta-feira (20), a partir das 9h.

As pulverizações são feitas a partir de avaliação técnica da Diretoria de Vigilância em Saúde (DVS), que coordena o trabalho de campo, e têm o objetivo de interromper ou diminuir a transmissão viral em regiões com transmissão viral confirmada. A Secretaria Municipal de Saúde não realiza atividades de “desinsetização” ou de controle de mosquitos na cidade.

Restinga

Com saída da rua Meridional, número 285, a atividade prevê o bloqueio químico na Meridional entre Baltimore e Evangelista, e trechos das ruas Abolição, Casablanca, Manoel Faria da Rosa Primo, Coliseu e Martinica.

O objetivo é diminuir a infestação de mosquitos Aedes aegypti adultos no perímetro, devido à confirmação de casos de dengue no bairro, que é um dos que apresentam maior incidência de dengue neste ano.

Lomba do Pinheiro

A DVS promove ação ambiental em parceria com o Exército, visando à identificação e eliminação de criadouros de mosquito Aedes aegypti, busca ativa de casos suspeitos e orientação à comunidade.

A atividade começa às 9h, com saída da US São Pedro (rua São Pedro, 526). Serão percorridas as ruas Piratininga, Luiz Pogorelski, Barcelona, Dep. Adão Pretto, São Mateus, Benjamin Constant, Iguaçu e Rui Barbosa.

Sintomas de dengue

Febre alta (maior de 38ºC), acompanhada por dor no corpo, dor de cabeça, náuseas, vômitos ou dor atrás dos olhos são sinais compatíveis com a dengue, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

Dengue em Porto Alegre

Porto Alegre tem 794 casos confirmados de dengue em 2024. Do total, 714 foram contraídos na cidade (autóctones), 61 são importados (infecção fora da cidade) e 19 não têm local de infecção determinado.

O total de ocorrências suspeitas notificadas à Equipe de Vigilância de Doenças Transmissíveis da SMS (Secretaria Municipal de Saúde) alcança 9.149 até o dia 16 de março. Em 2023, no mesmo período, foram 580 notificações e 175 casos confirmados. Os dados são sujeitos à revisão.

Os dados estão no boletim epidemiológico publicado na segunda-feira (18), pela Diretoria de Vigilância em Saúde da SMS. O levantamento apresenta informações cumulativas até a semana epidemiológica 11 de 2024 (dados até 16 de março).

A faixa etária dos 21 a 30 anos mantém a maior proporção dos casos confirmados (167 casos), e a maioria dos pacientes são do sexo feminino. Os principais sintomas relatados são febre, mialgia (dor no corpo) e cefaleia (dor de cabeça), seguidos de náuseas.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Prefeitura de Porto Alegre vistoria peixarias do Mercado Público antes da Páscoa
Ministro do Supremo dá 15 dias para Procuradoria-Geral da República opinar sobre indiciamento de Bolsonaro
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play