Terça-feira, 18 de junho de 2024

Presidente dos Estados Unidos diz que pandemia de covid acabou no seu país

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que a pandemia de covid terminou nos Estados Unidos.
“Ainda temos um problema com a covid. Ainda estamos trabalhando muito nisso, mas a pandemia acabou. Se prestarem atenção, ninguém usa máscaras. Todo mundo parece estar em boa forma. E por isso, acredito que está mudando”, afirmou.

Também nesta semana, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, garantiu que o mundo “nunca esteve tão perto do fim da pandemia”, depois de registrar a taxa mais baixa de mortos no mundo desde o início da crise sanitária.

Segundo a Universidade Johns Hopkins, os EUA contabilizam quase 96 milhões de casos confirmados e mais de 1 milhão de mortes por Covid, sendo que 2,1 milhões de contágios e 12,7 mil óbitos foram registrados nos últimos 28 dias.

Os Estados Unidos acumulam a pior taxa de mortalidade registrada na pandemia da covid, iniciada em março de 2020. Atualmente, 67,7% da população está vacinada contra a doença, dentre os quais 48,6% também tomou alguma dose de reforço do imunizante.

O número de vítimas da pandemia de Covid diminuiu significativamente desde o início do mandato de Biden, quando mais de 3 mil americanos por dia estavam morrendo, à medida que cuidados, medicamentos e vacinas se tornaram mais amplamente disponíveis.

Mas quase 400 pessoas por dia continuam morrendo de covid nos Estados Unidos, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

Biden passou mais de duas semanas isolado na Casa Branca após duas crises com a Covid, a partir de julho. Sua esposa Jill contraiu o vírus em agosto. O presidente disse que os casos leves são uma prova das melhorias no atendimento durante sua presidência.

Novo aporte

O presidente pediu ao Congresso mais US$ 22,4 bilhões em financiamento para se preparar para um potencial aumento de casos da doença, como programas de testagem e vacinação com vistas a uma possível nova onda no outono.

Na semana passada, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que o mundo “nunca esteve em uma posição melhor para encerrar a pandemia”, mas ressaltou que ainda havia trabalho a ser feito.

“Ainda não estamos lá, porém o fim está no horizonte”, declarou Adhanom, fazendo a ressalva de que é preciso “aproveitar essa oportunidade”. “Uma maratonista não para de correr quando enxerga a linha de chegada, ela corre ainda mais, com toda a energia que sobrou. Nós devemos fazer o mesmo”, acrescentou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de coronavírus

Rei Charles III deve fazer abertura gradual e segura, buscando elo com novas gerações
México registra forte terremoto na costa do Pacífico no dia em que lembrava dois grandes tremores
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play