Terça-feira, 25 de junho de 2024

Receita Federal retém mais de 5 mil dólares em produtos para bebê no Aeroporto Salgado Filho

Durante uma operação de rotina realizada na madrugada deste sábado (6) no Aeroporto Internacional Salgado Filho de Porto Alegre, a Receita Federal utilizou o sistema de gerenciamento de risco para selecionar uma passageira, identificada através do reconhecimento facial.

Na ação, a equipe de controle de bagagens da Seção de Vigilância Aduaneira da Receita Federal reteve 158 itens de roupas infantis e 37 itens diversos para crianças, como mamadeiras, bicos, entre outros.

O valor total da retenção foi de US$ 5.295. De acordo com o auditor-fiscal Erno Edison da Cunha, produtos para comercialização não são permitidos em bagagem de viajantes. “A legislação é bem clara. Nas bagagens, os passageiros podem trazer seus bens pessoais e um ou outro item para presentear”.

A cota dos bens que podem ser trazidos com o passageiro é de US$ 1 mil. Se o valor ultrapassar esse limite, os bens devem ser declarados via declaração e-DBV, disponível no site da Receita Federal. “Os bens para comercialização são retidos por estarem fora do conceito de bagagem, pois possuem legislação própria. Esses bens devem ser despachados como carga aérea e desembaraçados no terminal internacional de cargas”, concluiu Cunha.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Nova tabela do Imposto de Renda injeta R$ 4,4 bilhões na economia brasileira este ano
Após a reunião do Copom na última quarta-feira, cresceu o número de instituições que esperam o início do ciclo de queda na Selic apenas a partir do quarto trimestre
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play