Quinta-feira, 27 de janeiro de 2022

loader

Residência funcionava como farmácia clandestina na Região Metropolitana de Porto Alegre

A Polícia Civil cumpriu, na manhã desta terça-feira (26), um mandado de busca e apreensão em uma residência localizada no bairro Jardim dos Lagos, em Guaíba, na Região Metropolitana de Porto Alegre, com o objetivo de coibir crimes contra a saúde pública e contra as relações de consumo.

Um homem foi preso em flagrante por posse de substâncias controladas de procedência ignorada e em desacordo com a legislação vigente. Segundo a polícia, além de vender os medicamentos aos consumidores em sua própria casa, ele não possui nenhum tipo de formação em farmácia ou graduação similar, operando, portanto, na total clandestinidade.

Os agentes constataram que a residência funcionava como farmácia clandestina, resultando na apreensão de enorme quantidade de medicamentos em desacordo com as prescrições legais, como antibióticos e substâncias psicotrópicas submetidas a controle especial. A ação contou com o apoio da Vigilância Sanitária Municipal.

“A fiscalização tem por objetivo coibir que remédios falsificados, adulterados e sem procedência, ou seja, impróprios para o consumo, sejam vendidos para a população. No caso específico, cabe observar que a venda desses medicamentos sem a apresentação da necessária prescrição médica ocasiona sérios riscos à saúde desses consumidores, sobretudo, a utilização de remédios controlados”, afirmou a Polícia Civil.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Polícia

Consulados dos Estados Unidos voltarão a emitir visto para brasileiros a partir de 8 de novembro
Arrecadação federal bate recorde em setembro e atinge R$ 149 bilhões
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play