Quarta-feira, 01 de dezembro de 2021

loader

Rússia bate novo recorde diário ao registrar 1.239 mortes por covid. Hospitais já estão com falta de oxigênio

A Rússia relatou nesta quarta-feira (10) um recorde de 1.239 mortes de covid-19 nas últimas 24 horas. O alto número de óbitos é registrado mesmo após o endurecimento das medidas de isolamento.

Terminou no domingo (7) o “megaferiado” de 11 dias imposto para tentar evitar este aumento nas taxas de contaminação, com o fechamento de diversos serviços e instauração de trabalho remoto.

A nova onda da covid-19 na Rússia é impulsionada pela propagação da variante delta e pelo país ter uma das taxas de vacinação mais baixas da Europa.

Entre terça e quarta-feira, foram mais de 38 mil novos casos da doença, sendo quase 4 mil deles em Moscou, segundo boletim oficial do governo.

A Rússia sofre com a escalada de casos e mortes por covid-19 desde junho. Mesmo com a piora da situação, os russos continuam a se recusar a tomar as vacinas contra a covid-19 disponíveis.

O país que desenvolveu a Sputnik V e mais três imunizantes tem menos de 40% da população vacinada com ao menos uma dose e 34,7% dos russos estão totalmente imunizados.

A taxa de vacinação da Rússia é uma das mais baixas da Europa e menor até do que a média mundial (40% da população completamente imunizada).

Falta de oxigênio

O ministro da Saúde, Mikhail Murashko, disse ao Parlamento nesta quarta-feira que as reservas de oxigênio de hospitais de 12 regiões russas durarão dois dias ou menos se não forem reabastecidas.

Ele ponderou, no entanto, que algumas regiões relatam uma diminuição nas infecções. Ele afirma que a vacinação em massa é protagonista nesta redução, ainda que tenha pouca aderência no país.

Mais de 62 milhões de russos — dos 144 milhões de habitantes — receberam ao menos uma dose de vacina contra covid-19, segundo Murashko.

O país conseguiu imunizar completamente apenas 34,7% de sua população, ficando abaixo da média mundial de 40%, segundo a plataforma Our World In Data, ligada à Universidade de Oxford.

Alemanha

A Alemanha voltou a registrar nesta quarta um novo recorde de novos casos de covid-19 no país. É a terceira vez em apenas uma semana que os números ultrapassam valores máximos já relatados.

Conforme as autoridades de saúde, 39.676 novas infecções foram notificadas nas últimas 24 horas, ante 37.120 na última sexta-feira (5) e as 33.949 na quinta-feira (4). Antes desse período, o máximo diário foi em dezembro de 2020, em meio à segunda onda da pandemia, quando houve 33.777 infecções em apenas um dia.

A incidência acumulada em sete dias é de 232,1 novas infecções por 100 mil habitantes, contra 146,6 de uma semana atrás.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Ciro Gomes retoma pré-candidatura à Presidência após mudança do PDT em votação da PEC dos Precatórios
Alemanha tem recorde de novos casos de covid pela terceira vez em apenas uma semana
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play