Sábado, 02 de março de 2024

Rússia negocia abertura de portos para exportação de grãos da Ucrânia

O ministro das Relações Exteriores da Rússia visitará a Turquia na próxima semana para discutir a possível liberação de grãos ucranianos dos portos do Mar Negro, disse seu colega turco. O esforço enfrenta fortes obstáculos, mas, se bem-sucedido, pode ajudar a aliviar uma crise alimentar que começa a ser sentida em torno de o mundo.

Uma delegação militar acompanhará o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, em 8 de junho para conversar com o Ministério da Defesa da Turquia sobre o estabelecimento de um corredor seguro para navios que transportam grãos, disse o ministro das Relações Exteriores turco, Mevlut Cavusoglu, em entrevista televisionada.

A Rússia tomou alguns dos portos ucranianos do Mar Negro e bloqueou o resto, prendendo navios de carga carregados de milho, trigo, sementes de girassol, cevada e aveia. Isso fez com que as exportações da Ucrânia, normalmente entre os maiores fornecedores do mundo, despencassem, contribuindo para o aumento dos preços globais dos alimentos e os temores de uma fome generalizada muito além das fronteiras da Ucrânia.

O anúncio veio um dia depois que o presidente russo, Vladimir Putin, disse a seu colega turco, Recep Tayyip Erdogan, em um telefonema que a Rússia estava pronta para facilitar o trânsito de mercadorias sob a coordenação da Turquia.

A Rússia argumenta que a presença de minas marítimas ao redor de Odessa, o porto ucraniano mais importante do Mar Negro, coloca qualquer operação desse tipo em risco. Porém, Cavusoglu disse que elas podem ser liberadas em duas semanas.

No entanto, os obstáculos políticos colocados pela Rússia parecem mais complicados de contornar: está exigindo a remoção de sanções sobre seus navios de exportação e quer evitar a possibilidade de que os navios de grãos ucranianos voltem carregando armas.

“Aprendemos que Putin e Zelensky podem cooperar” na questão dos grãos, disse Cavusoglu, referindo-se ao líder russo e presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky.

As Nações Unidas sugeriram este mês que poderiam cooperar com a Rússia, Turquia e Ucrânia para ajudar a chegar a um compromisso, e a Turquia concordou em princípio em fazer parte desse esforço.

Culpa

A Rússia voltou a afirmar que apenas Kiev e o Ocidente podem agir para permitir as exportações de cereais ucranianas e russas. “Os países ocidentais, que criaram uma tonelada de problemas artificiais fechando seus portos aos navios russos, cortando as cadeias logísticas e financeiras, deveriam pensar seriamente no que mais importa”, disse Lavrov durante uma visita ao Bahrein.

O presidente Zelensky, no entanto, acusa Moscou de “criar deliberadamente esse problema para que toda a Europa lute e para que a Ucrânia não ganhe bilhões de dólares com suas exportações”. Segundo ele, o bloqueio russo aos portos marítimos ucranianos impede que Kiev exporte 22 milhões de toneladas de grãos.

Em seu discurso noturno na segunda-feira, Zelensky disse que o resultado é a ameaça de fome em países dependentes do grão e pode criar uma nova crise migratória. Ele acusa que “isso é algo que a liderança russa busca claramente”. Ele chama as alegações da Rússia de que as sanções não permitem que ela exporte mais alimentos “cínicos” e uma mentira.

O conflito na Ucrânia alterou o equilíbrio alimentar mundial, gerando temores de uma crise que afetará especialmente os países mais pobres. A Ucrânia, um dos principais exportadores de grãos, especialmente milho e trigo, viu sua produção bloqueada pelos combates.

A Rússia, outra potência produtora de cereais, não pode vender sua produção e seus fertilizantes devido às sanções ocidentais que afetam os setores financeiro e logístico. Ambos os países produzem um terço do trigo mundial.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Itália suspende todas as restrições: visitantes estrangeiros não precisam mais provar que estão vacinados contra o coronavírus
Países do Pacífico rejeitam assinar acordo de segurança com a China
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play