Domingo, 16 de junho de 2024

Técnico do Valencia condena racismo a Vinícius Júnior, mas critica punição sofrida pelo clube

O técnico Rubén Baraja, do Valencia, voltou a falar sobre o episódio de racismo sofrido pelo atacante Vinicius Júnior. Em entrevista coletiva que antecede a partida contra o Mallorca, pelo Campeonato Espanhol, o treinador condenou o ato que aconteceu no estádio Mestalla, diante do Real Madrid, mas também pediu respeito ao clube e aos torcedores por causa de uma punição “injusta e desproporcional”.

“Eu, Rubén Baraja, como treinador do Valencia CF e como pessoa, condeno absolutamente o que aconteceu no Mestalla no jogo contra o Real Madrid. Sou e somos absolutamente contra o racismo. Nós, como Clube, historicamente, tivemos e ainda temos jogadores negros na equipe. E nós os amamos e respeitamos como pessoas acima de tudo”, disse o treinador no começo da entrevista coletiva.

O Comitê de Competição da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) puniu o Valencia com o fechamento de um setor do estádio Mestalla. A entidade disciplinar vai fechar a arquibancada “Mario Kempes”, onde estavam os torcedores racistas apontados por Vinicius Junior, por cinco jogos. Contudo, Rubén Baraja achou a punição um pouco injusta.

“Não vou permitir que os adeptos do Valencia e do Mestalla sejam riscados com rótulos que não representamos… Por fim, a sanção que o Clube recebeu me parece desproporcional e injusta”, concluiu o técnico.

O Comitê, inclusive, também multou o Valencia em 45 mil euros (cerca de R$ 241 mil, na cotação atual). Cabe recurso da decisão, que deve ser apresentado nos próximos 10 dias. A decisão emitida pelo órgão ainda contém o relato do árbitro no qual ele descreve os xingamentos feitos ao camisa 20 do Real daquela área:

“Vinicius apontou um dos torcedores na arquibancada Mario Kempes e disse: ‘me chamou de macaco’, fazendo gestos com as mãos. Enquanto isso acontece, outros cânticos são proferidos, entre eles ‘Madridistas filhos da puta’. Um torcedor grita ‘P… negro, é um idiota’, ‘Me cago em seus mortos, filho da p…’, ‘Vinicius idiota’, ‘P… negro filho da p…’, “Vinicius cachorro, filho da p…”, “macaco, você é um p… macaco”, diz o documento.

Em comunicado oficial horas depois, o Valencia evidenciou seu “total desacordo e indignação pela injusta e exagerada sanção”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

O caso de Vini Jr. expõe a covardia da cúpula do futebol, que se limita a notas de repúdio e slogans vazios
Anitta vai se apresentar na final da Champions League de 2023
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play