Domingo, 21 de abril de 2024

Trump inicia sua campanha para a presidência dos Estados Unidos em 2024

O ex-presidente Donald Trump esteve nesse final de semana nos estados de New Hampshire e Carolina do Sul para dar o pontapé de saída à campanha eleitoral rumo à Casa Branca.

Perante plateias de apoiantes convictos, Trump apresentou-se “mais zangado” e “mais comprometido” para vencer as primárias republicanas e suceder a Biden à frente dos Estados Unidos da América (EUA).

“Estamos começando aqui como candidato a presidente”, disse Trump a líderes do partido.

Falando para uma pequena multidão na reunião anual do Partido Republicano de New Hampshire em Salem, antes de seguir para Carolina do Sul, Trump insistiu que estava motivado a vencer enquanto embarca em sua terceira candidatura à Casa Branca.

“A eleição de 2024 é a nossa única oportunidade para salvar o nosso país e precisamos de um líder que esteja pronto para o fazer no primeiro dia”, disse o ex-presidente.

Em ambos os estados, Trump apostou no tema da imigração e da criminalidade, lembrando o seu famoso muro na fronteira com o México, para cativar as audiências

Os dois processos de destituição de que já foi alvo – protagonizando um facto inédito na história do país – não demoveram o republicano de se apresentar novamente aos eleitores, sendo para já o único candidato do partido na corrida à presidência.

Entre os possíveis adversários republicanos, estão o governador da Florida, Ron DeSantis, o ex-vice-presidente Mike Pence e a ex-governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley, que foi embaixadora de Trump nas Nações Unidas, só devem iniciar as suas campanhas nos próximos meses.

O sonho de “voltar a fazer a América grande” recuperou assim um novo fôlego com Trump a assumir-se como o único “líder” preparado “para salvar o país” através de uma vitória já nas próximas eleições de 2024.

Custos

Campanhas são caras e Trump trouxe novos desafios financeiros quando decidiu começar a sua em novembro – muito mais cedo do que o esperado. Isso o deixa sujeito a regulamentos rigorosos de arrecadação de fundos e o impede de usar seu comitê político para pagar por tais eventos, que podem custar vários milhões de dólares.

A campanha de Trump já gerou polêmica mesmo em seus estágios iniciais, principalmente quando ele jantou com o nacionalista branco Nick Fuentes, que nega o Holocausto, e o rapper anteriormente conhecido como Kanye West, que havia feito uma série de comentários antissemitas.

Trump também foi amplamente ridicularizado por vender uma série de cartões colecionáveis digitais que o retratavam como um super-herói, um cowboy e um astronauta, entre outros.

Investigações

O ex-presidente é alvo de uma série de investigações criminais, incluindo uma sobre a descoberta de centenas de documentos confidenciais em seu clube na Flórida e se ele obstruiu a justiça ao se recusar a devolvê-los, bem como exames estaduais e federais de seus esforços para derrubar os resultados da eleição de 2020, que ele perdeu para Biden.

Ainda assim, Trump continua sendo o único candidato anunciado para 2024, e as primeiras pesquisas mostram que ele é um favorito para ganhar a indicação de seu partido.

“A arma está disparada e a temporada de campanha começou”, disse Stephen Stepanek, presidente do Partido Republicano de New Hampshire.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Futuro líder do PT no Senado pede que presidente do PL seja investigado por suposta destruição de propostas de teor golpista
Procuradoria-Geral da República pede que defensora pública do Rio de Janeiro seja investigada pelo Supremo por apoiar atos extremistas em Brasília
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play