Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Uma bagunça: aplicativo iMessage do iOS 17 deve piorar a troca de mensagens com celulares Android

Se usuários do Android já sofriam com problemas ao trocar mensagens de texto com usuários de iPhone pelo aplicativo iMessage, a situação pode ficar ainda pior com o iOS 17. Conforme a empresa XDA Developers, a nova versão do sistema trará muitos benefícios aos usuários do iOS mas impedirá que usuários do Android vejam algumas mensagens recebidas.

Dentre as novidades do iOS 17, a Apple anunciou que, agora, as conversas em grupos no iMessage poderão ter mensagens editadas, fotos enviadas com qualidade máxima e até responder a tópico. Ou seja: como já ocorre nos aplicativos WhatsApp e no Telegram, por exemplo.

O problema é que o protocolo utilizado pelo iMessage não oferece suporte para estas funções via RCS, que é o utilizado em celulares Android e operadoras em todo o mundo. Assim, os usuários do Android enfrentarão os seguintes problemas:

– Não poderão ver as mensagens editadas por usuários do iMessage.

– Receberão as fotos com qualidade reduzida.

– Não terão acesso aos tópicos, com as mensagens apenas sendo mostradas na ordem em que foram enviadas.

“Em suma, as conversas em grupos se tornarão uma completa bagunça em qualquer celular que não tenha o iMessage”, lamentar um especialista ouvido pelo site especializado tudocelular.com.

Como o iOS 17 ainda não foi lançado, ainda podemos ter a esperança de que o Google e a Apple criem alguma adaptação para evitar estes problemas, embora o próprio CEO da Apple tenha admitido que prefere vender um iPhone do que integrar o RCS no iMessage.

Isso significa que devemos ver novas campanhas do Google para pressionar a Apple a adotar o RCS até o lançamento do iOS 17 em setembro ou outubro de 2023, quando a linha iPhone 15 também deve ser apresentada.

iMessage

Aplicativo especial de mensagens, o iMessage é diferente do serviço SMS suportado pelas operadoras de celular. Foi lançado pela Apple em 2011 com o iOS 5 no iPhone, iPad ou iPod Touch e, em 2012, chegou aos Macs no OS X 10.8 Mountain Lion, quando o aplicativo Mensagens substituiu o iChat .

Antes, os proprietários de iPhones da Apple usavam SMS para trocar mensagens de texto. Na época, muitos planos de telefonia móvel dos Estados Unidos inclusive cobravam por mensagem de texto (ou limitavam o número que você podia enviar) – em 2011, essa cobrança gerou US$ 20 bilhões para operadoras de celular.

O iMessage foi inicialmente considerado uma grande notícia, ao permitir que os proprietários de iPhone enviassem mensagens de texto para outros proprietários de iPhone gratuitamente. Isso porque – ao contrário do SMS – o iMessage funciona pela internet, em vez da rede global de telefonia móvel.

Isso significa que você pode usar o aplicativo em dispositivos que possuem apenas conexões Wi-Fi, como alguns iPads e Macs. O serviço nem mesmo requer um telefone celular — apenas uma conta Apple ID e um dispositivo Apple.

O serviço iMessage da Apple inclui vários benefícios que ainda são tão atraentes aos proprietários de dispositivos Apple quanto em 2011. A lista de vantagens abrange:

– Mensagens gratuitas entre dispositivos Apple, incluindo iPhone, iPod Touch, iPad, Mac e Apple Watch.

– Suporte para envio de fotos e vídeos maiores que MMS, sem taxas extras além daquelas relacionadas às taxas de dados do celular.

– Criptografia de ponta a ponta que protege o conteúdo de suas mensagens contra interceptação por outros, incluindo a Apple. Em contraste, as mensagens SMS regulares são armazenadas por um tempo por operadoras de celular sem criptografia.

– Capacidade de enviar vários tipos de mensagens, incluindo texto, vídeos, reações, imagens, documentos, contatos , adesivos e dados de localização .

– Ver quando outras pessoas estão digitando uma resposta (uma bolha com um “…” reticências nela) e receber uma confirmação quando sua mensagem é lida (que pode ser desabilitada ).

– Suporte para aplicativos e extensões do iMessage.

Mas o iMessage também tem algumas limitações. O maior deles é que é um serviço exclusivo da Apple, portanto, proprietários de dispositivos que executam Windows ou Android não podem usar o app nessas plataformas.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Tecnologia

Mark Zuckerberg alfineta os novos óculos de realidade mista da Apple: “Custam sete vezes mais que os da Meta”
Arcabouço fiscal já recebeu 31 sugestões de emendas em comissão do Senado
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play