Justiça determina volta de regime fechado para Alexandre Nardoni

O Tribunal de Justiça determinou, nesta terça-feira (13), que o detento Alexandre Nardoni, condenado por matar a filha Isabella Nardoni em 2008, volte para o regime fechado. Nardoni está em regime semiaberto desde o fim de abril, e sua primeira saída temporária foi no Dia dos Pais. A defesa de Nardoni já pleiteava um regime mais brando desde setembro de 2018. O Ministério Público já havia afirmado que iria recorrer a decisão da defesa do detento.

A 4ª Câmara de Direito Criminal do TJ, que julgou o recurso, determinou a realização com urgência do teste denominado Rorschach, que capta elementos e traços profundos da personalidade dos paciente analisados, e serve para identificar se o detento está apto para voltar ao convívio em sociedade. O colegiado afirma ainda que, apesar de ter cumprido o tempo exigido para a progressão, isso não seria o suficiente para conceder o semiaberto.

A saída de Nardoni no Dia dos Pais gerou uma crítica por parte do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. O ministro afirmou em sua conta oficial do Twitter que assassino do próprio pai ou filho não deveria ter o direito de ‘saidinha’ da prisão na data comemorativa. O ministro ainda usou o caso para pedir apoio ao projeto anticrime, prioridade da pasta.

Alexandre Nardoni e Ana Carolina Jatobá foram condenados pelo homicídio triplamente qualificado de Isabella Nardoni, de 5 anos. Na ocasião, o júri entendeu que Isabella foi asfixiada e jogada do sexto andar do prédio onde o casal morava. Anna Carolina já foi beneficiada com o regime semiaberto em agosto de 2017, por ter ‘bom comportamento’ na prisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *