O fim de semana será de calor com a possibilidade de temporais no Rio Grande do Sul

Neste sábado (15), uma frente fria segue avançando pela costa gaúcha. Os ventos úmidos e quentes que sopram do interior do continente ajudam a manter as condições para temporais isolados no Rio Grande do Sul.

A chuva persiste em todo o Estado no domingo (16). Fortes ventos no alto da atmosfera alimentam as instabilidades e as precipitações seguem intensas. Os volumes de chuva podem ser elevados em curtos períodos na Capital. O calorão diminui um pouco, de acordo com o Sistema Metroclima. Confira a previsão do tempo para a Capital gaúcha:

Sábado (15): o sol aparece com nuvens, entretanto chove em alguns momentos no decorrer do sábado. O vento sopra fraco do quadrante Sul. A temperatura permanece elevada mantendo a sensação de calor e abafamento. Mínima de 21°C e máxima de 34°C.

Domingo (16): apesar do sol aparecer, haverá muitas nuvens e chove sobretudo no decorrer da tarde para a noite. O vento fica calmo ou sopra do quadrante Sudeste. A temperatura sobe menos, mas a sensação de calor e abafamento persiste. Mínima de 19°C e máxima de 32°C.

Segunda-feira (17): muitas nuvens carregadas provocam chuva ao longo do dia. A chuva será forte com raios e trovoadas em alguns momentos. Os volumes podem ser elevados em curtos períodos. O vento sopra fraco do quadrante Leste/Sul. A temperatura terá menor variação, mas persiste a sensação de calor e ar abafado. Mínima de 23°C e máxima de 30°C.

Metroclima

O Sistema Metroclima – Vigilância Meteorológica de Porto Alegre foi criado em 2007 para monitorar as condições atmosféricas na Capital gaúcha 24 horas por dia mediante uma rede de estações automáticas e pluviômetros que oferecem dados de chuva e outras variáveis meteorológicas em todas as zonas geográficas da cidade.

Para esse trabalho, de acordo com a prefeitura, são utilizadas as mais modernas ferramentas, como radares meteorológicos, sistemas de detecção de descargas atmosféricas, modelos numéricos nacionais e internacionais, acompanhamento de imagens de satélite, radiossondagens de aeroportos e estações automáticas.

Conferência da ONU

O governo gaúcho participou da 24ª Conferência do Clima da ONU (Organização das Nações Unidas), a “COP 24”, na cidade de Katowice, na Polônia. A secretária do Ambiente Desenvolvimento Sustentável, Ana Pellini, apresentou as ações implantadas no Estado para adaptação aos riscos hidroclimáticos.

O Rio Grande do Sul foi um dos fundadores da iniciativa “Regions Adapt”, criada na “COP 21”, quando assumiu a coordenação da temática recursos hídricos. Conforme a titular da pasta, em 2015 havia apenas 45 estações de rede hidrometeorológica. Atualmente, são 693 unidades instaladas, permitindo através da Sala de Situação o monitoramento do clima sete dias por semana e 24 horas por dia.

“Criamos uma política estadual com foco na redução dos prejuízos econômicos e de vítimas dos eventos extremos como inundações, granizo, vendavais e estiagens”, ressaltou Ana Pellini. “Articulamos uma rede de radares meteorológicos com a Argentina e o Uruguai, que nos permite a formação de uma ampla cobertura de território, possibilitando a formação de quadros de tempo atualizados a cada seis minutos.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *