OPERAÇÃO POLICIAL INVESTIGA USO DE ATESTADOS MÉDICOS FORJADOS POR SERVIDOR DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Mandados de Busca e Apreensão foram cumpridos na Assembleia Legislativa do RS. Foto: Polícia Civil/Divulgação

Uma operação deflagrada pela Polícia Civil batizada de “Repouso Absoluto”, na manhã desta quarta-feira (27), teve como objetivo apurar a prática de crimes de peculato, falsidade ideológica e associação criminosa dentro da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

Foram cumpridos dois Mandados de Busca e Apreensão, um na Assembleia Legislativa no setores do Departamento de Gestão de Pessoal, a Divisão de Recurso Humanos e em salas administrativas. Foram verificadas folhas-ponto, assentos funcionais, atestados médicos em nome do servidor investigado. A Polícia também foi até o endereço do servidor, contando com 12 policiais e quatro viaturas. 

A investigação está a cargo do Delegado Max Otto Ritter. Segundo ele, o servidor apresentava atestados médicos falsificados para justificar ausências ao serviço. Nestes períodos de afastamento, o servidor viajava para atividades partidárias no interior e divulgava nas redes sociais. A polícia também investiga a relação do servidor com o médico que fornecia os atestados.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *