Os ônibus de Porto Alegre terão passe livre no domingo de eleição

A EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) informou que os ônibus de Porto Alegre circularão com passe livre no domingo (07), dia em que será realizado o primeiro turno das eleições deste ano. Para atender a demanda atípica, as linhas terão um reforço de 27% em relação a um domingo normal.

Todas as tabelas horárias estarão disponíveis no site da EPTC no dia do pleito. A situação do trânsito será atualizada no Twitter da empresa. A avenida Padre Cacique será bloqueada junto ao TRE-RS (Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul), no sentido Centro-bairro, entre a Barão do Cerro Largo e a José de Alencar, no sábado, das 5h às 18h30min, e no domingo, das 5h às 23h.

As regiões que concentram um número mais elevado de eleitores serão monitoradas, e os tempos dos semáforos alterados para qualificar a mobilidade conforme a necessidade, de acordo com a EPTC.

A Operação Eleições 2018 na Capital gaúcha é centralizada na Secretaria da Segurança Pública e tem a participação da prefeitura de Porto Alegre, por meio da EPTC, além da Brigada Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, TRE-RS, IGP (Instituto-Geral de Perícias), Susepe (Superintendência dos Serviços Penitenciários), Abin (Agência Brasileira de Inteligência) e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Mesários

No sábado passado, os mesários que vão trabalhar nas eleições deste ano tiveram o seu último dia de treinamento para a função. São quase 2 milhões de pessoas que vão ajudar na organização das seções eleitorais em todo o País. E apenas a metade desse contingente foi convocada pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) em seus respectivos Estados. A outra é composta de voluntários.

Para atuar como mesário, o cidadão precisa ser pelo menos 18 anos de idade e estar em dia com a Justiça Eleitoral. Não podem ser escolhidos candidatos nem seus parentes ou filiados a partidos, bem como policiais e detentores de cargos de governo. Os mesários são responsáveis pela organização da seção eleitoral, que tem um presidente e auxiliares.

O trabalhador que foi convocado para atuar durante as eleições terá direito ao descanso pelo dobro do tempo que ficou à disposição da Justiça Eleitoral, ou seja, ganhará dois dias de folga por cada dia trabalhado no pleito.

Assim, quem participa de um dia de treinamento e trabalha no dia de votação na seção eleitoral pode tirar quatro dias de descanso, sem prejuízo do salário. Em caso de haver segundo turno e ficar novamente à disposição da Justiça Eleitoral por mais dois dias, terá direito ao total de oito dias de folga. Isso vale para mesários, secretários, presidentes de seção e para quem exercer função durante a apuração dos votos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *