Uma professora foi agredida pela irmã de um aluno em mais um caso de violência nas escolas públicas de Porto Alegre

Uma professora foi agredida pela irmã de um aluno na frente da Escola Municipal de Ensino Fundamental Grande Oriente, no bairro Rubem Berta, na Zona Norte de Porto Alegre, na quarta-feira (31), pouco antes do início das aulas do turno da noite na instituição.

Segundo a Polícia civil, a educadora, de 59 anos, foi atacada quando chamou o irmão da agressora para entrar na escola para assistir à aula, que já iria começar. A professora levou um soco e teve dentes quebrados. A Guarda Municipal foi acionada. A docente recebeu atendimento no Hospital de Pronto Socorro. A agressora, que disse para a vítima que o seu irmão entraria na escola a hora que quisesse, fugiu após o ataque.

As aulas foram suspensas na escola nesta quinta-feira (01). A Secretaria Municipal de Educação divulgou uma nota sobre o ocorrido. “A Secretaria Municipal de Educação (Smed) tomou conhecimento, na noite desta quarta-feira, 31, de um caso de agressão ocorrido em frente à Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Grande Oriente, no bairro Rubem Berta, Zona Norte da Capital. A professora, que foi agredida enquanto exercia as suas funções de coordenação, foi acompanhada pela Guarda Municipal para receber o atendimento necessário e registrar boletim de ocorrência. A Smed repudia e considera inaceitáveis atos de agressão na comunidade escolar e segue comprometida em promover um ambiente de paz nas escolas”, diz o texto.

“A Família Grande Oriente está de luto. Hoje [quarta] ocorreu violência física com uma de nossas professoras no turno da noite. Estamos muito tristes com o ocorrido. Pedimos justiça e apoio da comunidade!”, afirmou a escola.

Outra agressão

Na semana passada, outra professora foi agredida na Escola Municipal de Ensino Fundamental Afonso Guerreiro Lima, localizada no bairro Lomba do Pinheiro, na Zona Leste de Porto Alegre. A educadora levou socos e chutes da irmã de um aluno. O estudante, de 14 anos, havia sido suspenso por mau comportamento.

A educadora, atacada no saguão da escola, foi levada para o hospital pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). A Brigada Militar e a Guarda Municipal foram acionadas para atender a ocorrência. A agressora é ex-aluna da instituição de ensino, segundo a diretoria do colégio. Ela fugiu após desferir os golpes contra a professora.

“Em apoio à comunidade escolar e em defesa da integridade física dos professores, a Smed acionou os órgãos de segurança, que prestaram atendimento e reforçaram a presença na escola. A fim de restituir a tranquilidade escolar, o aluno foi suspenso e os professores foram recebidos no RH da Smed. A prefeitura, a direção e os professores investem todos os esforços para que os demais alunos possam seguir frequentando suas aulas. A escola tem de ser um lugar de respeito, ou não pode educar”, afirmou a Secretaria de Educação após a agressão.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *