Domingo, 25 de fevereiro de 2024

Acusado de estupro, jogador Daniel Alves tem novo recurso negado pela Justiça espanhola e segue preso

Acusado de estuprar uma jovem em uma boate em Barcelona, na Espanha, o jogador brasileiro Daniel Alves teve um novo recurso negado pela Justiça da Catalunha nesta segunda-feira (12) e seguirá preso. Ele está detido desde o dia 20 de janeiro.

Segundo o Ministério Público, o crime ocorreu dentro do banheiro da boate. A vítima tem 23 anos. O lateral nega a acusação.

No recurso, a defesa do brasileiro alegou que, agora, os filhos e a ex-mulher de Daniel moram oficialmente em Barcelona – uma estratégia dos advogados para tentar garantir que ele não deixará a Espanha enquanto aguarda o processo.

Segundo a imprensa espanhola, a ex-mulher do jogador Dinorah Santana e os dois filhos do casal foram registrados na prefeitura de Barcelona – um trâmite legal necessário na Espanha para provar a residência em uma cidade.

Após a nova decisão da Justiça catalã, o lateral segue no presídio de Brians 2, nos arredores de Barcelona. Atualmente, o caso está em fase de instrução – uma etapa primária na Justiça espanhola na qual um juiz analisa a denúncia do Ministério Público para, posteriormente, decidir se o caso irá ou não a julgamento.

Daniel, portanto, ainda não é réu, o que é uma das alegações constantes da defesa para que ele seja colocado em liberdade. A Justiça alega que existe alto risco de fuga para o Brasil por conta de o jogador ter negócios, residência e família no País.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Donald Trump diz que, se tivesse sido reeleito, teria “tomado” a Venezuela e “pegado todo o petróleo” do país
Falsa ameaça de bomba em avião provoca o fechamento do aeroporto de Foz do Iguaçu, no Paraná
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play