Domingo, 21 de julho de 2024

Chuvas do fim de semana afetaram ao menos 19 cidades gaúchas

Ao menos 19 prefeituras gaúchas já reportaram à Defesa Civil estadual a ocorrência danos decorrentes das fortes chuvas do fim de semana. Na lista estão Arvorezinha, Bento Gonçalves, Boqueirão do Leão, Canela, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Coqueiro Baixo, Dom Pedro de Alcântara, Igrejinha, Mampituba, Maquiné, Pareci Novo, Parobé, Roca Sales, São Luiz Gonzaga, Rio Pardo, São Vendelino, Três Coroas e Vale Real.

O boletim foi atualizado nessa segunda-feira (17) pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul. A situação é corroborada por fotos e vídeos postados nas redes sociais por moradores de áreas afetadas.

Em Dom Pedro de Alcântara (Litoral Norte), um deslizamento de terra causou desmoronou a Igreja da Gruta de Nossa Senhora de Lourdes. Não houve feridos. Já em Maquiné, na mesma região, 2 mil pessoas ficaram isoladas no distrito de Barra do Ouro por causa da interrupção das rodovias estaduais ERS-484 e ERS-239.

Em São Luiz Gonzaga (Noroeste), 400 pessoas ficaram desalojadas, uma ferida e cerca de 15 mil foram afetadas pela tempestade que atingiu a cidade no sábado (15). A precipitação foi curta (apenas 15 segundos) mas intensa, sendo depois classificada por especialistas como “microexplosão”.

As fortes chuvas causaram elevação do nível de vários rios e inundação em diversos municípios ao longo dessa segunda-feira. Em Montenegro (Vale do Caí), o rio Caí atingiu pela manhã a cota de inundação, que é de 6 metros, e continuava subindo nas horas seguintes. O prefeito Gustavo Zannatta fez um alerta mais cedo.

Em Igrejinha (Vale do Paranhana), o rio Paranhana chegou ao nível de 5,68 metros, inundando bairros da cidade e o Parque da Oktoberfest. Já o Vale do Taquari, o rio ultrapassou o nível de transbordo nas cidades de Colinas, Lajeado e Roca Sales.

Previsão

Conforme a Metsul Meteorologia (metsul.com), o tempo não se firmará no Rio Grande do Sul ao longo dos próximos dias, pois há uma frente fria semi-estacionária que deve permanecer sobre o mapa gaúcho, sem progredir muito devido ao bloqueio. O resultado é permanência da instabilidade.

“Não chove o tempo todo e ocorrem intervalos sem precipitação ou até de melhoria, em especial na segunda metade da semana que pode registrar aberturas de sol em parte do Estado”, ressalva a empresa.

Para esta terça-feira (18), a previsão é de chuva forte no começo do dia nas regiões Norte e Nordeste do Estado. O dia será de muitas nuvens e, da tarde para a noite, a instabilidade volta a aumentar. À noite, novas e fortes áreas de instabilidade voltam a avançar pelo território com chuva localmente forte, raios e risco isolado de temporais, bem como de granizo. Já a quarta ainda terá chuva na maioria das regiões, de forma isoladamente forte, como na área Sul.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Governador Eduardo Leite alerta para risco de inundações e deslizamentos no Rio Grande do Sul nos próximos dias
Máquinas e veículos cedidos pelo Estado auxiliam na recuperação de 42 cidades gaúchas
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play