Sábado, 22 de junho de 2024

Entorno de Lula vê Jorge Messias com vantagem sobre Flávio Dino para vaga de ministro do Supremo

O entorno do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, avalia que o ministro Jorge Messias (Advocacia-Geral da União) hoje está à frente do colega Flávio Dino (Justiça) na corrida para ser indicado pela a vaga de Rosa Weber no Supremo Tribunal Federal (STF).

Apesar de ressaltarem que Lula praticamente não trata do assunto e dá poucas pistas do que pretende fazer, os auxiliares do presidente acreditam que, pelo histórico, a estratégia de Dino de dar protagonismo ao secretário executivo Ricardo Cappelli nas últimas semanas não agrada.

A exposição de Cappelli foi lida no Planalto como uma tentativa de Dino de tornar natural a permanência do seu secretário executivo no comando da pasta caso Lula o escolha para o Supremo. O presidente não gosta que auxiliares tratem ministérios como feudos.

Além disso, Dino ainda está lidando com a crise de segurança pública no Rio e na Bahia. Uma troca na pasta, no momento, poderia passar uma imagem de que o tema não está sendo tratado como prioridade dentro do governo.

Messias tem o apoio da maioria das lideranças do PT. O atual advogado-geral da União possui uma ligação antiga com o partido, mesmo não sendo filiado. No governo Dilma Rousseff, ele foi subchefe de assuntos jurídicos da Casa Civil.

Já Dino é defendido pelos ministros do Supremo Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes. Deputados e dirigentes do PT se opõem à indicação do ministro da Justiça. Ainda corre por fora o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas.

Apesar de verem Messias como favorito, os auxiliares do presidente não se arriscam a dizer quando Lula deve fazer a escolha do indicado. A vaga no Supremo está aberta desde o dia 30 de setembro, quando Rosa Weber se aposentou ao completar 75 anos.

De acordo com o jornal O Globo, Lula já leva, em média, mais que o dobro do tempo para definir quem vai ocupar a vaga aberta no Supremo Tribunal Federal que o observado em seus mandatos anteriores.

O presidente também precisa escolher o nome do procurador-geral da República. A vaga vem sendo ocupada interinamente por Elizeta Ramos desde o fim do mandato de Augusto Aras.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Secretário de Flávio Dino admite erro ao receber a “dama do tráfico” no Ministério da Justiça
Ministro da Justiça, Flávio Dino se distancia ainda mais da vaga de ministro do Supremo após caso da “dama do tráfico”
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play