Segunda-feira, 17 de junho de 2024

Exército reduz o número de armas que policiais podem adquirir

Uma nova portaria publicada pelas Forças Armadas reduziu a quantidade de armas que podem ser compradas por policiais militares, bombeiros e servidores do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

De acordo com a normativa, esse grupo terá direito a adquirir, quando em serviço, até quatro armas de fogo, sendo duas delas de uso restrito. Já para os aposentados, o limite passa para duas armas, e todas devem ser de uso permitido.

Essa nova portaria substitui uma anterior, publicada pelo Exército em janeiro, e que permitia a policiais militares, bombeiros e agentes do GSI comprarem até seis armas, sendo cinco de uso restrito.

A regra gerou repercussão negativa pois ampliava o acesso dessas pessoas às armas de uso restrito, que são aquelas cujo uso e porte é autorizado apenas para as Forças Armadas. Ela acabou suspensa pelo próprio Exército ainda em janeiro.

Na época, o ministro da Defesa, José Múcio, disse que a portaria havia sido suspensa para “alguns esclarecimentos” e para que “possíveis correções” fossem feitas.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Mortes por covid foram maiores em cidades com mais eleitores de Bolsonaro, aponta estudo
Prefeitura de Roca Sales estuda realocar população para áreas mais seguras do município
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play