Quinta-feira, 09 de dezembro de 2021

loader

Justiça da Itália condena 70 membros da máfia à prisão

A Justiça italiana condenou neste sábado (6) 70 membros da ‘Ndrangheta, um dos grupos mafiosos mais poderosos da Itália. Esse é considerado o maior julgamento contra a máfia desde o fim dos anos 1980.

O juiz Claudio Paris leu os vereditos contra 91 acusados na grande sala de audiências da cidade de Lamezia Terme, sul da Calábria, onde acontece desde janeiro um grande julgamento contra centenas de suspeitos de integrarem a ‘Ndrangheta e seus colaboradores.

As acusações incluem tentativa de homicídio, lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, extorsão e porte ilegal de armas.

Ainda há 355 réus para julgar e o processo deve levar mais de dois anos. As investigações duraram anos e culminaram em operações de busca em dezembro de 2019.

A ‘Ndrangheta, que atua numa das regiãões mais pobrse da Itália, a Calábria, controla a maior parte da cocaína que chega à Europa. O famoso promotor antimáfia Nicola Gratteri – cujos esforços para derrotar a ‘Ndrangheta o obrigaram a viver sob proteção policial por mais de 30 anos – disse que tudo “correu muito bem” hoje.

“Dos 91 acusados, 70 foram condenados”, informou a agência de notícias italiana AdnKronos, assinalando que os absolvidos tinham menos responsabilidades. Alguns dos mais perigosos receberam a pena máxima, de 20 anos, solicitada pelos promotores.

Cerca de um terço do grupo foi condenado a 10 anos ou mais e 21 pessoas foram absolvidas, segundo Gratteri. Alguns dos considerados mais perigosos receberam a pena máxima de 20 anos exigida pelos procuradores.

Entre eles estão Domenico Macri, da ala militar do grupo, Pasquale Gallone, o braço direito do suposto chefe da máfia Luigi Mancuso, cujo julgamento ainda está em andamento, e Gregorio Niglia, que era responsável por adquirir armas para o grupo.

A ‘Ndrangheta ganhou proeminência depois que outro grande julgamento no final dos anos 1980, que desferiu um duro golpe na Cosa Nostra da Sicília

Especialistas acreditam que 150 famílias fazem parte da organização, apoiada por 6.000 membros e afiliados em sua base de operações na Calábria. Acredita-se que outros milhares trabalhem para a ‘Ndrangheta em todo o mundo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

O que acontece se o planeta esquentar mais do que 1,5°C?
Corpo de mulher é localizado em margens de rodovia em Pelotas
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play