Segunda-feira, 22 de julho de 2024

Médica acusa filho de Lula de agressões físicas: “Me deu cotovelada na barriga”; advogados de Luís Cláudio afirmam que declarações são “fantasiosas” e que pedirão reparação por danos morais

Uma ex-namorada de Luís Claudio Lula da Silva, filho caçula do presidente Lula, o denunciou por agressão psicológica.

A médica Natália Schincariol, com quem Luís Cláudio manteve um relacionamento nos últimos dois anos, registrou boletim de ocorrência on-line na terça-feira (2), relatando episódios de supostas agressões físicas e verbais ocorridas desde janeiro. Eles estavam separados, segundo ela, após a descoberta de supostas traições de Luís Cláudio, de 39 anos.

O boletim de ocorrência relatando as agressões, registrado na 6ª Delegacia de Polícia Civil, cita cinco acusações: violência doméstica, ameaça, vias de fato, violência psicológica contra a mulher e injúria.

“Me deu uma cotovelada na barriga em uma das brigas no final de janeiro”, apontou a médica no registro.

A vítima narrou agressões verbais, psicológicas e morais que “têm se intensificado ao longo do tempo”, “colocando em risco” sua integridade física e mental. O boletim de ocorrência não foi registrado antes, segundo a vítima, porque Luís Cláudio teria dito que não aconteceria nada com ele por ser filho do presidente da República.

“São as violências psicológicas que pegaram. Essas são as que me matam”, afirmou.

A ex conta que Luís Claudio assumiu o relacionamento com uma de suas amantes.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) confirmou que a mulher, de 29 anos, registrou um boletim de ocorrência contra seu companheiro, de 39 anos. A denúncia foi feita na Delegacia da Mulher Online.

“As ações teriam tido início em janeiro deste ano. As investigações foram encaminhadas para a 1ª Delegacia de Defesa da Mulher (DMM), que prossegue com as diligências com o objetivo de esclarecer os fatos”, complementa a pasta.

A defesa do filho de Lula emitiu um posicionamento sobre o caso.

“Na condição de Advogada de Luís Cláudio Lula da Silva, tomamos conhecimento das fantasiosas declarações que teriam sido proferidas pela médica, atribuindo ao nosso cliente inverídicas e fantasiosas agressões, cujas mentiras são enquadráveis nos tipos dos delitos de calúnia, injúria e difamação, além de responder por reparação por danos morais, motivos pelos quais serão tomadas as medidas legais pertinentes”, diz a nota assinada pela advogada Carmen Silva Costa Ramos Tannuri.

Proibida a aproximação

O filho mais novo do presidente Lula está proibido de se aproximar da ex-namorada por determinação do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). Entre as medidas protetivas, também está a determinação de que Luís Cláudio deixe o apartamento do casal.

“Analisados os autos, em cognição superficial, nota-se que o relato da vítima é coerente e verossímil. Assim, diante de possível situação de vulnerabilidade da mulher, verifico a presença dos requisitos legais para a concessão das medidas protetivas”, determinou a Justiça.

As medidas protetivas expedidas pela Justiça estabelecem que o empresário não se aproxime a menos de 200 metros da ex-namorada nem frequente os mesmos locais que ela, como trabalho, templos religiosos e ambientes de estudos.

Ele não poderá manter contato com a vítima por nenhum meio e, caso queira entrar no apartamento do casal para retirar itens pessoais e documentos, terá que estar acompanhado de oficial de Justiça ou enviar um terceiro, indicado por ele, e com a supervisão de Natália.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Usina de asfalto de Porto Alegre é a primeira do País a operar com energia limpa
Janja tem “agenda solo” no BNDES para debater projetos do Fundo Amazônia
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play