Domingo, 21 de julho de 2024

Mercado Público de Porto Alegre tem maioria de suas bancas, lojas e restaurantes funcionando a partir desta terça

Esta terça-feira (18) marca a retomada das atividades para a maioria dos comerciantes do Mercado Público de Porto Alegre após a enchente que atingiu severamente o prédio histórico. São 53 lojas, bancas e restaurantes com atendimento ao público das 8h às 19h, mediante acesso pelos quatro portões principais (avenida Borges de Medeiros, Largo Glênio Peres, avenida Júlio de Castilhos e Terminal Parobé).

Fechado desde o dia 3 de maio, o mais popular centro de compras da capital gaúcha teve seu funcionamento retomado de forma parcial na sexta-feira passada (14) com os restaurantes do segundo piso e lojas com acesso à rua. Os espaços ainda fechados permanecem em obras mas devem ser reativados nos próximos dias.

“A reabertura representa um símbolo de resistência, e cada um dos mercadeiros retornará às atividades no seu tempo”, enaltece o titular da Secretaria Municipal de Administração e Patrimônio (Smap), André Barbosa.

Funcionando

– Açougue San Remo.
– Açougue Estância da Carne.
– Açougue Banca A.
– Açougue Big Bife.
– Açougue Santo Ângelo.
– Mercado da Carne.
– Adega do Holandês.
– Agro69.
– Armazém do Confeiteiro.
– Armazém Metropolitano.
– Armazém Doce.
– Armazém 155.
– Banca do Holandês.
– Banca 12.
– Banca 26.
– Banca 31.
– Banca 43.
– Banca 47.
– Banca 48.
– Banca Bandeira.
– Baden Café.
– Barbearia Mercado Jenecy.
– Box Hortigranjeiros (1 ao 8).
– Caza Herbata.
– Comercial Martini.
– Fruteira Banca 10.
– Fruteira Banca 11.
– Gueno Embalagens.
– Loja Porto Alegre Solidária (Asposol).
– Lotérica Banri.
– Mercado de Ideias.
– Zimmer.
– Peixaria Duporto.
– Peixaria Japesca.
– Peixaria Rainha do Mar.
– Peixaria São Lourenço.
– Temakeria Japesca.
– Padaria Copacabana.
– Ponto do Chimarrão.
– Bar Chopp 26.
– Bar Santos.
– Di Toni.
– Estação Pastel.
– Lancheria Luz.
– Giallo Sanduicheria.
– Restaurante Castelo.
– Restaurante Pires.
– Restaurante Naval.
– Restaurante Gaúcho.
– Restaurante Sayuri.
– Rincon.
– Taberna.
– Veggie.

Um século e meio de história

Em outubro, o mais antigo centro de compras da capital gaúcha completará 155 anos. Projetado pelo engenheiro Frederico Heydtmann (o mesmo do Hospital Beneficência Portuguesa de Porto Alegre.), o prédio em estilo
neoclássico passou por uma série de transformações ao longo das décadas e resistiu a quatro grandes incêndios (1912, 1976, 1979 e 2013) – sem contar megaenchentes como as de 1941 e 2024.

Um dos ”cartões postais” da capital gaúcha, o local recebe diariamente cerca de 100 mil pessoas. Seus corredores e demais espaços abrigam mais de 100 estabelecimentos (e 1,2 mil trabalhadores) que oferecem os mais variados itens.

Na lista estão peixes, carnes nobres, frutas, verduras, ervas, especiarias, grãos, alimentos orgânicos, bebidas, além de artesanato, artigos religiosos e decorativos. Também é lugar de concorridos restaurantes, cafés, lancherias e outros estabelecimentos gastronômicos. Outra atividade são as feiras regulares (pescados, discos de vinil, gibis etc).

No dia 24 de setembro de 2019, após a Assembleia Legislativa aprovar por unanimidade um projeto de lei de autoria do deputado estadual Luiz Marenco (PDT), o local foi declarado Patrimônio Histórico e Cultural do Rio Grande do Sul. O parlamentar frisou, naquela ocasião, que a iniciativa teve por finalidade “proteger o local contra planos de privatização”.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Máquinas e veículos cedidos pelo Estado auxiliam na recuperação de 42 cidades gaúchas
Disparada do dólar deve acelerar a inflação no Brasil; veja como se proteger
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play