Domingo, 19 de maio de 2024

Ministro de Portos e Aeroportos diz que passagens aéreas a R$ 200 “seria insano”

O ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, disse que “seria insano” o governo federal idealizar um programa com passagens aéreas a R$ 200, como previsto anteriormente pelo programa Voa Brasil, anunciado em 2023 por Márcio França, titular da pasta de Portos e Aeroportos à época. A declaração de Costa Filho foi feita em entrevista ao “Roda Viva”, nesta segunda-feira (18).

“Você sabe que tem um baiano nosso, Nizan Guanaes, que diz: ‘O importante não é só o que se diz, é o que as pessoas entendem’. E naquele momento, da forma que foi passada em setores da imprensa e setores da sociedade brasileira, por conta das redes sociais, o povo brasileiro achou que a passagem seria R$ 200. Seria insano a gente desenhar um programa dessa natureza“, afirmou o ministro.

Segundo Costa Filho, a elaboração do programa que oferece passagens aéreas a preços acessíveis passou por mudanças e ele pode ser lançado até o final deste mês, a depender da agenda do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Contudo, o ministro não informou qual será o preço dos bilhetes.

O benefício deve atender, em um primeiro momento, 21 milhões de aposentados com renda de até dois salários-mínimos e 700.000 alunos do Portal Único de Acesso ao Ensino Superior, o Prouni. Está prevista a emissão de cinco milhões de passagens, sem uso de dinheiro público, de acordo com Costa Filho.

“Nós conversamos com o presidente Lula, com o ministro Rui Costa e desenhamos o novo programa Voa Brasil. A gente espera lançar esse programa até o final do mês de março. Já foi autorizado pelo presidente Lula.”

Beneficiários poderão comprar passagens ao longo do ano, diz ministro

Conforme o ministro explicou ao ser questionado durante a entrevista, os beneficiários do Voa Brasil poderão adquirir as passagens ao longo de todo o ano. Costa Filho ressaltou, no entanto, que poderá haver menor oferta dos bilhetes durante os meses de alta temporada.

“Naturalmente, no período de alta estação, sempre terá menos voos disponíveis. Esse é um programa para estimular no Brasil a baixa temporada, sobretudo o turismo regional. A gente está procurando, ao lado do ministro Celso Sabino [do Turismo] e outros ministros, estimular o turismo no Brasil”, acrescentou Costa Filho.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Pedro Herz, dono da Livraria Cultura, morre em São Paulo aos 83 anos
Encenação da Paixão de Cristo no Morro da Cruz, em Porto Alegre, lembrará da necessidade de paz no mundo
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play