Domingo, 16 de junho de 2024

Nome fundamental na música brasileira, o gaúcho Lupicínio Rodrigues ganha seu mais completo livro biográfico

Mais importante compositor de música popular já surgido no Rio Grande do Sul, o porto-alegrense Lupicínio Rodrigues (1914-1974) acaba de ganhar o seu mais completo livro, com o lançamento de “Lupicínio: Uma Biografia Musical”, do jornalista, pesquisador e músico conterrâneo Arthur de Faria. A publicação já está à venda no site livrariaarquipelago.com.br.

O autor se debruça sobre vida e obra do maioral da “dor-de-cotovelo”, aprofundando uma investigação que já havia rendido trabalhos como o “Almanaque do Lupi”, produzido pelo também jornalista Marcello Campos (repórter de “O Sul”) para a prefeitura da Capital em meios aos festejos do centenário de nascimento do artista, em 2014. E o que não falta é assunto, com direito a ótimas histórias.

Arthur segue a trilha – inclusive sonora – de aspectos que vão desde a vida na hoje extinta vila da Ilhota (encravada entre os bairros Cidade Baixa e Menino Deus) e a projeção nacional como autor de sucessos nacionais do samba-canção. Em 376 páginas estão, ainda, os bastidores da criação de “Se Acaso Você Chegasse”, “Nervos de aço”, “Vingança” e “Esses Moços”, dentre tantos outros hits que inscreveram o nome de Lupi no primeiro time do cancioneiro nacional.

Aspectos inusitados

O livro também ressalta o perfil multifacetado do personagem como militar, funcionário público, ativista dos direitos autorais, empresário da noite, cantor subvalorizado em tempos pré-bossa nova, cronista e até candidato a vereador. Não faltam, ainda, detalhes pessoais da inusitada combinação entre as rotinas boêmia e doméstica de um homem negro de classe-média baixa, dividido entre os papéis de pai-de-família e frequentador de bares.

“Em marcos de celebração e esquecimento, a vida e a obra de Lupi se entrelaçam entre os depoimentos de parceiros musicais, amigos e familiares e as análises cuidadosas do autor sobre a genialidade das letras e melodias desse gigante da música popular brasileira”, salienta Arthur de Faria, 54 anos e cuja trajetória literária inclui trabalhos sobre Elis Regina e a história da música em Porto Alegre.

Exposição no Santander

Localizado junto à Praça da Alfândega, no Centro Histórico de Porto Alegre, o Farol Santander mantém até 23 de julho a exposição “Lupi: Pode Entrar Que a Casa É Tua”. Trata-se da mais completa e interativa mostra já realizada sobre o compositor e cantor gaúcho Lupicínio Rodrigues (1914-1974). Os detalhes estão em farolsantander.com.br.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Em dez anos, cartórios de Porto Alegre já registraram 1.276 casamentos entre pessoas do mesmo sexo
Veto do Ibama trava expansão da Petrobras: Proibição de explorar “novo pré-sal” na Foz do Amazonas deve se ampliar e expõe divisão no governo Lula
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play