Sábado, 20 de julho de 2024

“Nunca mais esse País entrará na escuridão do fim da cultura”, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que é preciso defender a cultura no Brasil em todas as suas vertentes. “Nunca mais esse País entrará na escuridão do fim da cultura porque queremos as luzes acesas”, disse o petista ao destacar que o Ministério da Cultura foi extinto no governo anterior e recriado em seu terceiro mandato.

A declaração foi dada na segunda-feira (4), durante a abertura da 4ª Conferência Nacional de Cultura, em Brasília. Lula também ressaltou a necessidade da criação de comitês de cultura em todas as capitais. “Quando o povo se apoderar da cultura, nenhum presidente poderá ofender a cultura nem dizer que a Lei Rouanet é para sustentar vagabundo”, destacou Lula.

A ministra da Cultura, Margareth Menezes, agradeceu a “sensibilidade” do presidente Lula ao recriar a pasta e possibilitar a retomada da conferência, que, segundo ela, é um direito de todo o setor cultural. “Agora, sim, o Ministério da Cultura está de volta, maior e mais fortalecido”, afirmou Margareth.

Com o tema “Democracia e Direito à Cultura”, a conferência prossegue até sexta-feira (8). O objetivo é debater políticas públicas e definir orientações prioritárias para assegurar transversalidades nas ações do setor. As propostas aprovadas durante a conferência embasarão as diretrizes do novo PNC (Plano Nacional de Cultura).

“A elaboração do Plano Nacional de Cultura traçará o mapa de percurso do que queremos: políticas de cultura que sejam acessíveis, transversais e capitalizadas”, disse a ministra.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Bolsonaro visita a Expodireto Cotrijal, em Não-Me-Toque
Diferença salarial entre homens e mulheres diminui no Brasil
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play