Quinta-feira, 25 de abril de 2024

Papa pede para Israel e Palestina interromperem “espiral da morte”

O papa Francisco pediu neste domingo (29) que Israel e os palestinos se envolvam em um diálogo em busca da paz e lamentou a recente violência na região. Falando após a oração do Angelus em Roma, o papa disse que ficou muito triste com as notícias dos palestinos mortos durante operações militares israelenses na quinta-feira (26), bem como com as mortes de judeus israelenses em um ataque a tiros na sinagoga na sexta-feira.

“É com muita dor que recebo as notícias que chegam da Terra Santa… A espiral da morte que cresce a cada dia não faz mais do que matar a pouca confiança que existe entre esses dois povos”, disse ele. “Faço um apelo aos dois governos e à comunidade internacional, e peço-lhes que encontrem imediatamente, sem perder tempo, outros caminhos que incluam o diálogo e a busca sincera da paz”, acrescentou.

Resposta rápida

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, prometeu no sábado uma resposta “forte, rápida e precisa” ao ataque à sinagoga nos arredores de Jerusalém, enquanto seus militares enviavam mais tropas para o território palestino da Cisjordânia.

O ataque em Jerusalém ocorreu após um ataque israelense na quinta-feira na cidade de Jenin, na Cisjordânia, que matou nove palestinos e um tiroteio na fronteira entre Israel e Gaza, na sexta-feira. Pelo menos 30 palestinos – militantes e civis – foram mortos na Cisjordânia desde o início do mês.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Senado conclui primeira restauração de obras danificadas nos atos extremistas
Chanceler alemão pede conclusão rápida de acordo de livre comércio entre a União Europeia e o Mercosul
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play