Domingo, 03 de julho de 2022

loader

Passagem de ciclone pelo Rio Grande do Sul pode causar ventos de até 110 quilômetros por hora

Um ciclone extratropical se intensifica em direção ao Rio Grande do Sul, e o Estado pode registrar ventos de até 110 quilômetros por hora ao longo desta quarta-feira (18). As rajadas estão previstas para diversas áreas mapa gaúcho, especialmente na faixa Leste, com potencial destrutivo em alguns pontos, além de deixar o mar agitado na costa.

Conforme os principais serviços de meteorologia, a umidade pode causar chuva na maioria das regiões gaúchas. A tendência é de precipitações de maior intensidade entre a Região Sul e a Região Metropolitana de Porto Alegre. Também não está descartada a ocorrência de chuva congelada em pontos isolados, além de neve na Região dos Campos de Cima da Serra.

Já na madrugada desta quarta-feira (18), as chuvas pontualmente fortes e as rajadas prosseguem na faixa Leste do Estado, mas perderão gradualmente a força, devido ao deslocamento do sistema para Santa Catarina. A projeção é de que o tempo volte a ficar estável no dia seguinte.

A semana também continua com temperaturas em queda. Na Serra, a mínima pode chegar a 3°C na Serra e a 9°C na Campanha. A Defesa Civil recomenda atenção especial às comunidades em situação de vulnerabilidade social,  bem como idosos, enfermos, crianças e animais domésticos.

Integrada por diversos órgãos municipais, a Comissão Permanente de Atuação em Emergência (Copae) da Defesa Civil estadual permanece em alerta, acompanhando as atualizações da previsão do tempo. As equipes estão prontas para o atendimento à população.

Porto Alegre

A Defesa Civil de Porto Alegre lançou um alerta preventivo para chuvas de intensidade moderada a forte. De acordo com o órgão municipal, há prognóstico de ventos intensos e rajadas com velocidade entre 60 e 100 quilômetros por hora, cenário que deve se estender até o fim desta quarta-feira.

O comunicado segue os prognósticos do Centro Nacional de Gerenciamento de Risco e Desastres (Cenad), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Instituto Nacional de Meteorologia (InMet) e Sala de Situação da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema). Em caso de dúvida ou emergências, o cidadão pode acionar a Defesa Civil (telefone 199) ou Corpo de Bombeiros (193).

Por causa do frio, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS) e a Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) anteciparam algumas ações da Operação Inverno, que começa oficialmente no dia 4 de junho.

Desde a noite desta terça-feira, um total de 12 equipes já percorre as ruas de 12 bairros até as 22h, realizando a chamada “busca ativa” e abordagens de pessoas em situação de rua e vulnerabilidade. O objetivo é encaminhá-las a albergues, pousadas e abrigos conveniados à prefeitura.

“Em caso de necessidade, serão disponibilizadas mais 140 vagas em pousadas e uma retaguarda com dez paróquias da Arquidiocese da Capital, com dez vagas em cada uma”, explica o titular da SMDS, Léo Voigt.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Polícia Rodoviária Federal registrou apreensão recorde de cocaína em 2021
Polícia Federal chama partidos para tratar da segurança dos presidenciáveis
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play